FENÔMENO DE RAYNAUD, SÍNDROME DE RAYNAUD E DOENÇA DE RAYNAUD

O que é?

Conjunto de sinais e sintomas demonstráveis nas artérias. É uma moléstia funcional, que surge em pacientes hipersensíveis frio ou por estresse emocional.

Fenômeno de Raynaud

É um episódio de constrição de pequenas artérias, desencadeando alterações da cor da pele das extremidades, ora com palidez, ora com cianose (extremidades roxas), seguidas ou não de hiperemia reacional (vermelhidão).
 

O fenômeno de Raynaud primário ou sem causa determinável é o que ocorre na Doença de Raynaud.

O que se sente?
 

Em uma primeira fase, um ou mais dedos tornam-se rapidamente pálidos (exangues). Há diminuição da sensibilidade dos dedos, parestesias (dormência) e frequentemente dor. Esta crise acontece mais comumente nos dedos das mãos que nos dos pés. É mais rara no polegar e excepcionalmente pode ocorrer no lóbulo da orelha, na ponta do nariz, nos lábios e língua. Esta fase dura de alguns minutos a algumas horas.
Em uma segunda fase, há o aparecimento gradativo de tonalidade violácea, evoluindo para a cor roxa, que se inicia pela ponta dos dedos indo até sua raiz sem atingir a palma das mãos. Pode ocorrer, após a palidez dos dedos, um vermelho intenso com dor tipo pulsátil.

Síndrome de Raynaud

Fenômeno de Raynaud que pode ser causado por:
 

traumas, como nos britadores, datilógrafos, pianistas
trauma cirúrgico (distrofia simpático reflexa)
lesões compressivas, como na síndrome do túnel de carpo
alterações na coluna cervical e outras.

Doença de Raynaud

São crises do fenômeno de Raynaud provocadas ou acentuadas pelo frio e pelas emoções.

Existe maior incidência em mulheres jovens - 60% dos casos são de pacientes com menos de trinta anos -, com ausência de moléstias ou causa desencadeante e com evolução clínica de pelo menos dois anos. Raramente, ocorre gangrena ou necrose de extremidades dos dedos.

A doença de Raynaud pode estar associada a doenças arteriais como arteriosclerose, artrite reumatóide, eslerodermia, lupus eritematoso e outras. São necessários exames laboratoriais para que o diagnóstico seja feito.

Como é o tratamento?
 

Proteção da extremidade contra o frio com luvas e meias de lã, luvas e botas de borracha forradas. Evitar pegar objetos frios ou lidar com água fria. Morar preferencialmente em locais com clima quente e seco.
Proteção contra o trauma repetido: evitar profissões como britação, datilografia ou digitação, piano, e outras que causem traumas.
Sedação ou psicoterapia: É importante na tentativa de diminuir as crises em número e intensidade.
Vasodilatadores: usá-los durante o inverno principalmente. Alguns profissionais utilizam também drogas antialérgicas.
Cirurgia: simpatectomia. Somente nos casos rebeldes ao tratamento clínico com muita dor ou lesões necróticas.
Evitar substâncias que causem vasoconstrição, como a cafeína e a nicotina. Medicamentos que contenham cafeína e descongestionantes nasais também devem ser evitados.






Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Isquemia Arterial Aguda  É a interrupção súbita do fluxo de sangue na artéria, impedindo a nutrição dos tecidos.

Tratamento Cirúrgico das Arteriopatias Funcionais  O diagnóstico precoce, bem como a orientação adequada pode evitar a cirurgia e as complicações decorrentes das arteriopatias funcionais.

Lúpus Eritematoso Sistêmico  As queixas gerais mais freqüentes são mal-estar, febre, fadiga, emagrecimento e falta de apetite, as quais podem anteceder outras alterações por semanas ou meses.

Sudorese Excessiva (Hiperidrose)  O corpo humano possui mecanismos para regular sua temperatura e necessita transpirar mais ou menos conforme a temperatura ambiente, ou como forma de eliminar calor quando praticamos exercícios físicos.

Estresse e Coração  Existem pesquisas que mostram que o estresse afeta o organismo causando alterações celulares de maneira a aumentar a incidência de doenças.

Transtorno do Estresse Pós-Traumático  Acontece quando se vivencia um trauma emocional de grande magnitude. Esses traumas incluem guerras, catástrofes naturais, agressão física, estupro e sérios acidentes.

Alopecia - Queda de Cabelo  A perda de cabelos pode ter sérias conseqüências emocionais, tanto para homens como para mulheres.













Autor

Título: Fenômeno, Síndrome e Doença de Raynaud

Link : | Data de Publicação : 01/11/2001 - Revisão : 01/09/2014 - Acesso : 18/12/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 489 | Palavras-Chave : Fenômeno, Síndrome e Doença de Raynaud - Angiologia e Cirurgia Vascular - Raynaud , Síndrome , Simpatectomia , Cianose , frio , estresse , Palidez , Gangrena , Dormência , Vermelhidão .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.




Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias




Destaques