MIOMATOSE UTERINA

Miomas uterinos, também conhecidos por fibromas, são tumores benignos do útero. Compostos de tecido muscular, são as massas uterinas mais comuns e freqüentes, sendo sua incidência de 25% ao redor dos 35 anos.

A causa é desconhecida, mas sabe-se que seu crescimento é dependente de fatores hormonais, diminuindo de tamanho após a menopausa. Podem ser únicos ou múltiplos e desde bem pequenos até atingir enormes volumes.

Os sintomas são muito variáveis. Entre todos o mais freqüente é o sangramento uterino anormal, caracterizado pelo fluxo menstrual intenso, muitas vezes com coágulos, podendo resultar em anemia. A dor pode se apresentar em forma de cólica menstrual (dismenorréia), mas se ocorrer de maneira repentina e severa requer avaliação, podendo indicar uma torção. Alguns sintomas compressivos podem ocorrer, tais como aumento da freqüência urinária, retenção de urina, constipação e compressão dos vasos pélvicos, causando varizes e inchaços nas pernas.

O diagnóstico pode ser realizado pelo exame físico, revelando um útero aumentado de tamanho, nodular ou assimétrico. A ecografia pélvica transvaginal confirma o diagnóstico e exclui outras patologias. Um exame histológico deve ser realizado antes de uma cirurgia para descartar condições malignas. Não existe prevenção conhecida para essa patologia.

O tratamento deve ser individualizado, dependendo da presença ou não de sintomas importantes e da idade da paciente. Na conduta deve-se controlar o crescimento do mioma. O tratamento pode ser medicamentoso ou através de cirurgia: miomectomia (retirada só do mioma) ou histerectomia (retirada de todo o útero).

Perguntas que você pode fazer ao seu médico

Meu médico disse que tenho miomas preciso operar?

Cirurgia é o único tratamento para sangramento vaginal causado por miomas uterino?

Quais as doenças que posso descartar antes de fazer tratamento não cirúrgico para tratar o sangramento vaginal decorrente dos miomas?

Quais exames detectam a presença de miomas?

Se não tenho sintomas, preciso operar meus miomas uterinos? Existem outros tratamentos?

Tenho miomas e ainda não engravidei o que devo fazer? Devo remover meus miomas submucosos?

Já tive dois abortos espontâneos, meu médico disse que a causa são os miomas.O que devo fazer? Remover os miomas vai melhorar as chances de gestação?

Quais as consequências dos tratamentos cirúrgicos dos miomas sobre as minhas chances de engravidar?





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

SANGRAMENTO UTERINO ANORMAL  É uma das queixas mais comuns em ginecologia, atingindo desde adolescentes até mulheres após a menopausa.

DISPAREUNIA - (dor na relação sexual)  A dor que ocorre durante a relação sexual tem, na maioria das vezes, causas orgânicas. Os fatores psicológicos também podem estar envolvidos.

DISMENORRÉIA - (cólica menstrual)  Menstruação dolorosa, cólica menstrual ou dismenorréia é a dor pélvica (baixo ventre) que ocorre antes ou durante o período menstrual, de modo cíclico.

AMENORRÉIA PRIMÁRIA  Amenorréia primária é a ausência de menstruação em uma menina de 14 anos que não apresenta ainda desenvolvimento de caracteres sexuais secundários

AMENORRÉIA SECUNDÁRIA  Amenorréia secundária é a ausência de menstruação por um período maior do que 3 meses em mulher que anteriormente já apresentou ciclos menstruais.

CÂNCER DE COLO DO ÚTERO  É o câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, correspondendo a, aproximadamente, 24% de todos os cânceres

ENDOMETRIOSE  Endometriose é uma doença caracterizada pela presença de tecido endometrial (tecido que reveste o útero internamente) fora da cavidade uterina.

DOENÇA INFLAMATÓRIA PÉLVICA  A doença inflamatória pélvica (DIP) engloba o conjunto de doenças inflamatórias do trato genital feminino superior: útero, trompas e ovários. Atinge a mulher jovem ao redor dos 20 anos, 35 anos

GRAVIDEZ ECTÓPICA  É a gestação que ocorre fora da cavidade uterina.

EXAME GINECOLÓGICO  O exame ginecológico propriamente dito se compõe de três aspectos

Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement






Autor

Título: MIOMATOSE UTERINA

Link :
Data de Publicação :01/11/2001 - Revisão : 05/01/2010 - Acesso : 23/04/2014
Palavras-Chave : MIOMATOSE UTERINA - Ginecologia e Obstetrícia - Mioma , Fibroma , Tumor do Útero , Tumor Benigno do Útero





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.


Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias




Destaques