ÚLCERA DE PERNA

O que é?

As úlceras ou feridas das extremidades inferiores são conseqüência de doenças venosas, arteriais ou neurovasculares, tais como varizes, trombose venosa, aterosclerose, diabetes e hipertensão arterial entre outras.

Localizam-se, na maior parte dos casos, nos tornozelos ou terço inferior das pernas e pés.

A insuficiência venosa crônica é a principal causa do desenvolvimento de úlceras de perna. Ocorre após uma trombose venosa profunda, flebite ou varizes de membros inferiores de longa duração. Abordaremos somente as úlceras de perna decorrentes de insuficiência venosa crônica pela sua alta incidência e por sua importância sócio-econômica já que é responsável por abstenções no trabalho com muita freqüência.

A hipertensão venosa prolongada ocasiona alterações na pele, do tipo: edema (inchaço), hiperpigmentação ou dermatite ocre (manchas escuras), dermatoesclerose ( enrijecimento e perda de elasticidade da pele) e úlceras de estase.

A úlcera de perna se desenvolve porque a hipertensão venosa continuada, principalmente na posição ortostática, ou seja, paciente em pé, ocasiona uma isquemia ou deficiência de circulação do tecido gorduroso e da pele.

O que se sente?

Os sintomas do paciente com úlcera de perna por insuficiência venosa crônica são:

dor,
cansaço,
sensação de peso nos membros inferiores,
edema,
prurido (coceira) nas áreas onde há inflamação da pele.

A úlcera costuma ser pouco dolorosa. A dor se manifesta nos casos onde há infecção associada, ou em pacientes hipertensos sem o controle adequado da pressão arterial.

Como se faz o diagnóstico?

O diagnóstico de insuficiência venosa crônica é feito, na grande maioria dos casos, por exame clínico, mas, algumas vezes, é necessário um estudo mais detalhado da circulação venosa através de exames como Flebografia ou Ecodoppler venoso (ecografia que avalia o fluxo venoso superficial e profundo).

Como se trata?

O tratamento consiste em medidas gerais para diminuir a hipertensão venosa e o tratamento da úlcera.

As medidas gerais visando uma melhora do retorno venoso incluem:

evitar permanecer muitas horas em pé ou sentado durante o dia,
evitar o uso de sapatos altos
evitar o sobrepeso ou a obesidade
evitar exercícios com pesos.
Praticar exercícios físicos como caminhada, natação e ciclismo sem cometer excessos

O tratamento da úlcera propriamente dita consiste em limpeza, uso de antibióticos se houver infecção, e a elasto-compressão com meias elásticas ou ataduras para evitar o edema, que impede a cicatrização O repouso, alternado com caminhadas usando contenção elástica, auxilia muito na cicatrização da úlcera.

É necessário tratar também, quando presente, o prurido (coceira) e as alterações de pele causadas pela insuficiência venosa crônica com pomadas ou cremes com corticóide.

Existem inúmeros curativos desenvolvidos por laborat’rios farmacêuticos como bandagens baseadas no principio da Bota de Unna, já com medicamentos, necessitando apenas umedecimento com água antes de ser aplicadas. Curativos adesivos de vários tipos com medicamentos também podem ser utilizados.

Após a cicatrização da úlcera, indica-se correção cirúrgica das varizes se esta for a causa da hipertensão venosa.

Em alguns casos indica-se o uso constante de meias elásticas, colocadas pela manhã, antes de levantar, e retiradas à noite.

Como se previne?

Tratando-se adequadamente as varizes e a trombose venosa.

Observar, também, os itens relacionados no tratamento como medidas gerais.





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

FÍSTULAS ARTERIOVENOSAS  Fístula arteriovenosa acontece quando o sangue de uma artéria passa para uma veia sem atravessar a rede capilar. No organismo humano, existem comunicações normais, fisiológicas entre artérias terminais e vênulas.

TROMBOSE VENOSA PROFUNDA  (TVP) é o desenvolvimento de um trombo (coágulo de sangue) dentro de um vaso sangüíneo venoso com conseqüente reação inflamatória do vaso, podendo, esse trombo, determinar obstrução venosa total ou parcial.

VARIZES  Varizes, ou veias varicosas, são veias dilatadas, com volume aumentado, tornando-se tortuosas e alongadas com o decorrer do tempo.

TROMBOFLEBITE SUPERFICIAL  É uma doença bastante comum, e se caracteriza por uma trombose (sangue coagulado) dentro de veia superficial, com reação inflamatória da parede venosa e dos tecidos vizinhos. Ocorre mais em mulheres do que em homens e em portadores de varizes de membros inferiores.

ERISIPELA  É uma infecção da pele causada geralmente pela bactéria Streptococcus pyogenes grupo A, mas também pode ser causada por outros estreptococos ou até por estafilococos. Manifesta-se principalmente em pernas e pés mas pode também aparecer em membros superiores, tronco e face.

DORES DO CRESCIMENTO  É uma das causas mais comuns de consultas em reumatologia pediátrica. Cerca de 25% das crianças que procuram o reumatologista pediátrico, queixam-se de dores nas pernas, e as chamadas "Dores do Crescimento" são certamente a causa mais comum dessas dores.

VASCULITES POR HIPERSENSIBILIDADE  É mais comum em crianças e a marca registrada é o início agudo de púrpura palpável (púrpura são pequenos pontos vermelhos ou cor púrpura resultado de extravasamento de sangue de capilares rompidos).

PÉ DIABÉTICO  Normalmente, o diabético só se dá conta da lesão quando esta se encontra em estágio avançado e quase sempre com uma infecção secundária, o que torna o tratamento extremamente difícil, devido à insuficiência circulatória.

DIABETES  Doença provocada pela deficiência de produção e/ou de ação da insulina, que leva a sintomas agudos e a complicações crônicas características.

EDEMA  O edema é o acúmulo anormal de líquido no espaço intersticial. Ele é constituído por uma solução aquosa de sais e proteínas do plasma, cuja exata composição varia com a causa do edema.

Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement






Autor

Título: ÚLCERA DE PERNA

Link :
Data de Publicação :27/09/2005 - Revisão : 05/01/2010 - Acesso : 17/04/2014
Palavras-Chave : ÚLCERA DE PERNA - Angiologia e Cirurgia Vascular - Úlcera Venosa , Úlcera de Estase , Ferida na Perna , edema , isquemia , coceira , trombose venosa profunda, flebite , varizes .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.


Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias



Destaques