HIPERPARATIREOIDISMO

Sinônimos:

Aumento no funcionamento das paratireóides, tumor de paratireóide.

O que é?

Doença caracterizada pelo excesso de funcionamento das glândulas paratireóides, causando aumento do hormônio da paratireóide (PTH) e levando a sinais e sintomas decorrentes do aumento de cálcio no sangue (hipercalcemia), na urina (hipercalciúria) e da retirada de cálcio dos ossos (osteoporose e cistos ósseos). Pode ser provocada por tumores benignos (adenomas), hiperplasia ou muito raramente por tumores malignos das glândulas paratireóides.

Como se desenvolve ou se adquire?

Os adenomas não têm causas conhecidas. As hiperplasias podem ocorrer em decorrência de alterações geneticamente transmitidas, sendo portanto familiares. Nesta situação são conhecidas as mutações que provocam estas alterações, além de ocorrerem associações com outras doenças glandulares, constituindo as adenomatoses endócrinas múltiplas que envolvem o pâncreas, as supra-renais, a tireóide e a hipófise. Os raríssimos casos de tumores malignos não têm causas definidas.

O que se sente?

Os sintomas podem ser decorrentes da hipercalcemia, dependendo dos seus níveis e do tempo de evolução. Assim, a hipercalcemia leve (até 11 mg/dl) pode ser totalmente assintomática, sendo descoberta ocasionalmente em exame laboratorial de rotina. Na presença de níveis mais elevados surgem sintomas de fraqueza muscular, perda de apetite, fadiga, emagrecimento, formigamentos, constipação, dor abdominal, náuseas, vômitos, aumento do volume urinário, sonolência, dificuldade de concentração, confusão mental, depressão e psicose, dores ósseas e coceiras. Quando o quadro persiste por tempo prolongado surgem sintomas digestivos que podem se associar à úlcera duodenal e pancreatite, cólica renal, insuficiência renal, atrofia muscular, alterações visuais, acentuação das dores ósseas, hipertensão arterial e alterações do eletrocardiograma.

Na medida em que os sintomas do hiperparatireoidismo são sintomas gerais, é recomendada a dosagem do cálcio em todas os pacientes que apresentam os sintomas acima descritos.

Como o médico faz o diagnóstico?

O diagnóstico é estabelecido a partir de dosagens de cálcio no sangue elevadas associadas com aumento dos níveis do PTH (hormônio da paratireóide). As alterações ósseas podem ser demonstradas através de radiografias das mãos, ossos longos, coluna, crânio e arcada dentária. As alterações renais podem ser avaliadas através de ultra-sonografia abdominal. Após a demonstração de aumento do cálcio e do PTH deve-se buscar a causa destas alterações através de exames de imagem na região do pescoço (ultra-sonografia, cintilografia, tomografia e ressonância magnética).

Como se trata?

Se a hipercalcemia for severa (acima de 13 mg/dl), a mesma deve ser manejada através de hidratação por via oral, estimulando o paciente a ingerir pelo menos 2 litros de água por dia, ou por via endovenosa, através da administração de soro fisiológico (2 a 4 litros por dia). Se estas medidas não forem eficientes, podem ser associados diuréticos, cortisona, calcitonina ou bifosfonatos. A correção da hipercalcemia é sintomática, uma vez que o tratamento curativo é realizado através da cirurgia das paratireóides, que consta da retirada do adenoma ou do carcinoma, quando esta for a causa do hiperparatireiodismo, ou da retirada das quatro glândulas paratireóides e implante de uma delas em região do antebraço ou do pescoço, quando a causa for a hiperplasia das glândulas. A demonstração destas causas em geral é detectada somente durante o procedimento cirúrgico, motivo pelo qual a cirurgia proposta é denominada "cervicotomia exploradora". Os exames pré-operatórios podem ser úteis para indicar previamente uma das possibilidades diagnósticas.

Como se previne?

Nos casos familiares, é importante a dosagem periódica do cálcio em todos os familiares em primeiro grau, a partir da puberdade. Nestes casos, se estiver disponível, pode ser realizada também a pesquisa da mutação associada às diversas adenomatoses múltiplas.





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Osteoporose  Osteoporose é a doença óssea metabólica mais freqüente, sendo a fratura a sua manifestação clínica.

Cálculos Renais  O depósito organizado de sais minerais nos rins ou em qualquer parte do aparelho urinário é o que se chama de cálculo urinário.

Nódulos de Tireoide  São lesões arredondadas (ovóides) que se desenvolvem na glândula tireóide, situados na região anterior e inferior do pescoço. Podem ser únicos ou múltiplos.

Cintilografia da Tireoide  É um exame utilizado na investigação de problemas da tireóide, especialmente indicado para pacientes portadores de nódulos de tireóide.

Câncer de Tireoide  O câncer da tireóide se inicia quando células da tireóide se modificam e sofrem um crescimento e proliferação descontrolado, formando um tumor.

Teste do Hormônio da Tireoide - T3  É a dosagem de um dos hormônios da glândula tireóide. Sua medida, em geral, é realizada juntamente com a de outros hormônios relacionados que são o T4 e o TSH.

Teste do Hormônio da Tireoide - T4  Dosagem do principal hormônio produzido pela glândula tireóide. Sua medida, em geral, é realizada juntamente com a de outros hormônios relacionados que são o T3 e o TSH.

Tireoidite de Hashimoto  É uma doença auto-imune na qual o próprio organismo produz anticorpos contra a glândula tireóide levando a uma inflamação crônica que pode acarretar o aumento de volume da glândula (bócio) e diminuição do seu funcionamento (hipotireoidismo).

Hipotireoidismo  É um quadro clínico que ocorre pela falta dos hormônios da tireóide em decorrência de diversas doenças da tireóide.

Hipertireoidismo  Os sintomas ocorrem em decorrência do excesso de funcionamento da glândula tireóide ou da ingestão dos hormônios da tireóide.







Autor

Título: Hiperparatireoidismo

Link : | Data de Publicação : 01/11/2001 - Revisão : 30/10/2008 (Equipe ABC da Saúde) - Acesso : 30/10/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 241 | Palavras-Chave : Hiperparatireoidismo - Endocrinologia - Tumor de Paratireóide , Aumento da Paratireóide , hormônio da paratireóide , PTH , hipercalcemia , diuréticos, cortisona, calcitonina , bifosfonatos , cervicotomia exploradora .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.


Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias




Destaques