CÂNCER DE VULVA

O câncer de vulva representa 4% dos tumores ginecológicos malignos e ocorre predominantemente em mulheres acima dos 50 anos.

Os fatores de risco para o câncer de vulva são:
 

as irritações locais crônicas, por exemplo, as lesões por coçadura,
a irradiação pélvica prévia,
o uso de substâncias cáusticas e abrasivas (podofilina) e
o Papilomavírus.

Quais são os sintomas?

O principal sintoma é o prurido (coceira) vulvar associado com ardência e dispareunia (dor na relação sexual). Nos casos mais avançados, pode haver ulcerações (feridas) com ou sem infecção superposta, sendo que a dor é rara.

Como se faz o diagnóstico?

O câncer de vulva, bem como suas lesões precursoras, são diagnosticados pelo exame ginecológico periódico, com inspeção vulvar a olho nu ou com colposcópio (aparelho que aumenta a imagem), teste de Collins (no qual coram-se as lesões suspeitas com o azul de toluidina) e do ácido acético, e pela biópsia de todas as lesões suspeitas.

Como se faz o tratamento?

O tratamento das pacientes portadoras de câncer de vulva é cirúrgico. A cirurgia convencional é a vulvectomia radical com linfadenectomia inguinocrural. Atualmente tem-se dado preferência à cirurgia parcial (ressecção cirúrgica mais conservadora) nos estágios mais iniciais da doença, dependendo do tipo histológico, da extensão tumoral local e do comprometimento dos linfonodos (gânglios) regionais.

A radioterapia é realizada nos casos em que os gânglios inguinais estão comprometidos.





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Câncer de Colo do Útero  É o câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, correspondendo a, aproximadamente, 24% de todos os cânceres

Câncer de Vagina  Representa aproximadamente 1% dos tumores ginecológicos. Os tipos que ocorrem são tumores escamosos, adenocarcinoma, melanoma, sarcoma.

Sexo e Câncer  O surgimento de algum tipo de câncer na vida de uma pessoa é muito traumático, dadas as conseqüências físicas e emocionais desse tipo de doença e as limitações da medicina nesse campo ainda muito desconhecido.

Verrugas  É um tumor benigno causado por vírus (HPV) Pappilomavirus humano, vírus este que pode causar também tumores malignos no colo do útero ou no pênis, segundo o sorotipo

Cuidados com o Sexo e suas Variações  Se você acha que só é possível sentir prazer com a penetração, engana-se.

Vagina  Com grande número de terminações nervosas e paredes elásticas, a vagina é o canal do órgão sexual feminino e parte do aparelho reprodutor, que se estende desde o colo do útero até a vulva.

Ferimentos nos Genitais Femininos  O tipo mais comum de ferimento genital acidental é o traumatismo fechado causado pela queda contra um objeto duro, chamada de "queda a cavaleiro", tal como a queda sobre o selim ou o quadro da bicicleta, sobre uma barra, sobre uma cerca ou borda de banheira.

Exame Ginecológico  O exame ginecológico propriamente dito se compõe de três aspectos

Corrimento Vaginal  São as alterações caracterizadas por um fluxo vaginal anormal, geralmente com volume aumentado, podendo ter ou não cheiro desagradável, irritação, coceira ou ardência na vagina ou na vulva e vontade de urinar freqüentemente.

Abscesso e Cisto da Glândula de Bartholin  As glândulas de Bartholin secretam muco para hidratar a região vulvar. São semelhantes às glândulas dos mamíferos. Estão localizadas bilateralmente na área vulvovaginal profundamente na vulva

Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement








Autor

Título: Câncer de Vulva

Link :
Data de Publicação : 01/11/2001 - Revisão : 05/01/2010 - Acesso : 22/08/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 67
Palavras-Chave : Câncer de Vulva - Ginecologia e Obstetrícia - Neoplasia de Vulva , Tumor de Vulva , HPV , Papiloma virus , exame ginecológico , tumores ginecológicos malignos .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.


Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias




Destaques