CIRURGIA DE CÓRNEA

O que é?

A córnea é, à semelhança do vidro sobre o relógio, a parte transparente do olho que está na frente da íris (cor do olho). Assim sendo, quando alguma doença compromete a transparência da córnea deixando-a como um vidro fosco, a solução é cirúrgica.

Como se adquire?

Existem várias causas que podem fazer com que uma córnea deixe de ser transparente:
 

Congênita (rara);
Traumatismo;
Queimaduras químicas;
Infecções;
Distrofias (em geral entre 20 e 50 anos de idade);
Degenerações (nas pessoas mais velhas).

Como se trata?

O tipo de tratamento depende do quão profunda é a alteração que está causando a perda de transparência da córnea.

Quando o problema afeta a córnea mais profundamente, o transplante de córnea pode ser necessário. Diferentemente dos transplantes de rim e coração, a rejeição aqui é menos comum e menos grave.

Ocorrendo em 10 a 15% dos casos, a rejeição costuma responder bem ao tratamento medicamentoso.

Quando não há resposta ao tratamento, que é uma situação que ocorre ao redor de 1% dos casos, outro transplante de córnea poderá ser feito.

O prognóstico de recuperação da visão, nos transplantes, depende da causa que gerou a cirurgia.

O objetivo das doações de olhos é fornecer córneas para transplantes. Somente a parte central da córnea doada é usada. O diâmetro dessa parte a ser usada é semelhante ao que será removido do paciente com lesão de córnea. Havendo consentimento da família a remoção dos olhos deve ser feita dentro de seis horas após a morte (o mais cedo possível).





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Catarata  É uma opacidade do cristalino. O cristalino é a lente que temos dentro do olho. Quando ela fica opaca, causa diminuição da visão, e não melhora mesmo com o uso de óculos.

Degeneração Macular Relacionada À Idade  A Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) ou Age Related Macular Degeneration (AMD) é uma condição freqüentemente relacionada ao envelhecimento, de causa desconhecida, na qual ocorre crescimento anormal dos vasos sangüíneos sob a retina especificamente sob o tecido da coróide

Descolamento de Retina  É a separação de duas camadas da retina quando a parte sensorial (relacionada com a visão) se separa da camada pigmentada da retina, que é o epitélio pigmentar (relacionada com a nutrição da retina sensorial ).

Estrabismo  É quando há perda do paralelismo entre os olhos. Popularmente as pessoas com estrabismo são chamadas de "vesgas".

Olhos Secos  É como denominamos os olhos que produzem pouca lágrima e/ou a mesma evapora rápido.

Úlcera de Córnea  É uma situação patológica em que há uma erosão da córnea, isto é, uma área de córnea sem epitélio (camada mais externa que recobre a córnea) devido a uma infecção por bactéria, fungo ou vírus.

Miopia  É como denominamos o erro de refração em que a imagem focaliza antes de chegar na retina.

Lentes de Contato  Nem todo mundo pode usar ou é bom candidato ao uso de lentes de contato. É o oftalmologista quem deve determinar quem pode usar, o grau e curvatura da lente a ser adaptada bem como o melhor tipo de lente a ser usado.

Dor no Olho  Sintoma que pode ter múltiplas causas. * relacionadas a atividade visual * independentes do esforço visual

Emergências Oftalmológicas  São os casos onde há dor ocular aguda persistente e/ou alteração súbita da visão. São causas importantes: traumatismos, glaucoma agudo, oclusão de vaso retiniano.







Autor

Título: CIRURGIA DE CÓRNEA

Link : | Data de Publicação : 01/11/2001 - Revisão : 30/10/2008 (Equipe ABC da Saúde) - Acesso : 21/12/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 77 | Palavras-Chave : CIRURGIA DE CÓRNEA - Oftalmologia - Olho, Visão , Ceratocone , Opacidades corneanas , Cirurgia Refrativa , Tratamento, Sintomas .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.




Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias





Destaques