Super Promoção Dieta do Mediterrâneo


Luxação Recidivante da Patela

Sinônimo:

Luxação recorrente da patela ou da rótula.

O que é?

A luxação da patela ou da rótula é a perda da relação anatômica normal entre o sulco femoral distal e um pequeno osso que fica a sua frente chamado patela. Quanto a etiologia, é sempre traumática apesar de que às vezes o trauma é mínimo ou apenas um torção do joelho pode levar a rótula a sair do seu lugar normal.

A luxação traumática ocorre após o mecanismo violento em pacientes com estrutura óssea e cápsuloligamentar previamente íntegros. Nesses casos, geralmente ocorre desinserção ou ruptura do estabilizador da articulação que é o ligamento patelo-femoral medial. O seu tratamento indequado pode levar à recorrência da patologia, ou seja, a articulação tornar-se instável.

Na luxação por trauma mínimo (torção) há alterações preexistentes que favorecem a luxação (ou subluxação). Esses pacientes geralmente apresentam hipermobilidade geral em outras articulações, além de fatores predisponentes como joelho em X, torção tibial externa, rótula mal-formada, etc...

O que se sente?

Após o tratamento de um episódio inicial com redução e imobilização temporária o paciente refere que sente insegurança para determinadas atividades e movimentos (geralmente quando força o joelho na posição de valgo e rotação externa). A insegurança é igual a instabilidade. Pode ocorrer dor, embora não seja o sintoma mais comum (exceto durante o episódio traumático agudo).

Eventualmente ocorrem novas luxações, e com a progressão da lesão anatômica cada vez o “joelho” (a patela) "sai do lugar" com maior facilidade e com menor trauma. Com o passar do tempo, atividades como dançar, pular pequenos obstáculos, torcer o pé podem causar novo episódio de luxação.

Nas instabilidades por mini-trauma, geralmente ocorrem cedo na pré-adolescência ou na adolescência e o paciente apresenta uma sensação de insegurança no joelho, que por vezes é bilateral, a subluxação com redução espontânea é um achado clínico freqüente nesses casos, e que determina grande insegurança para o paciente.

Como se faz o diagnóstico?

O diagnóstico é clínico e a anamnese e o exame físico são fundamentais. É importante determinar a etiologia (traumática ou micro-traumática). É bem mais comum em mulheres. Além da história, que geralmente é típica, há manobra no exame físico que confirma o diagnóstico:

TESTE DA APREENSÃO

Os exames radiológicos complementam o diagnóstico e ajudam a identificar lesões associadas, importantes no planejamento do tratamento.

Como se trata?

Inicialmente de forma conservadora, que consiste em reforço muscular compensatório principalmente do músculo vasto medial que é o grande estabilizador da patela. Quando não se consegue só com exercícios podemos usar um aparelho ortopédico, ou seja, uma joelheira especial chamada de joelheira de Palumbo, que é feita de neoprene com rótula furada e que é estabilizada com velcrom.

Na maioria das luxações recidivantes de patela que não respondem ao tratamento conservador está indicada cirurgia.

Como se previne?

Nos pacientes com hipermobilidade global, que tem joelhos valgo (em X) ou que paraticam esportes torcionais, o treinamento muscular adequado pode ser eficaz (fortificação do músculo vasto medial). É difícil prever a ocorrência de uma luxação traumática, embora um condicionamento físico adequado seja sempre útil, especialmente em atletas. Uma vez ocorrida a luxação traumática, é grande a possibilidade de se tornar recidivante, principalmente em jovens.





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Dor nos Joelhos  É extremamente freqüente. Há dezenas de causas. Algumas são muito comuns e fáceis de diagnosticar

Luxação Recidivante do Ombro  É a perda da relação anatômica normal entre a cabeça do úmero e o ombro (cavidade glenóide). Quanto à etiologia, pode ser traumática ou atraumática.

Lesões do Manguito Rotador  O manguito rotador é o grupo de músculos (subescapular, supra-espinhoso, infra-espinhoso e redondo menor) que cobre a cabeça do úmero e tem grande importância na estabilização, na força e na mobilidade do ombro.

Torção de Tornozelo  A torção, ou entorse do tornozelo, é uma lesão muito freqüente, na qual os ligamentos são alongados até se romperem parcial ou totalmente. Ela pode ocorrer quando pisamos em falso num buraco ou degrau, fazendo com que o pé gire para dentro devido ao peso do corpo, comprometendo os ligamentos do lado de fora ou de dentro do tornozelo, em geral os ligamentos de fora são os mais comprometidos.

Dor no Cotovelo  A dor pode aparecer somente ao se segurar um objeto, ao escrever ou ao carregar um pacote. Pode localizar-se ao redor do epicôndilo lateral e irradiar-se ao longo do antebraço. Os pacientes podem não perceber que a origem da dor é o cotovelo.

Pé Chato  O pé chato, na maioria das vezes, não gera dor alguma, e portanto a criança não apresenta queixas.

Pilates Para Todos  Se um indivíduo tem 20 anos e está encurtado, é um velho. Porém se tem 60 anos e tem flexibilidade e força é um jovem

Caminhar: Um Ótimo Exercício  É importante que quando se utilize o andar como forma de exercício físico se tenha alguns cuidados básicos

Cinesiologia - A Importância dos Movimentos  A Cinesiologia é a ciência que estuda os movimentos humanos. Através dela podemos perceber e compreender muitas coisas que ocorrem na nossa vida, podendo assim torná-la melhor.

Exercícios Globais X Esportes  Praticar esportes é uma necessidade, faz parte dos hábitos para uma vida saudável e quem pratica atividade física está imunologicamente mais forte.







Autor

Título: Luxação Recidivante da Patela

Link :
Data de Publicação : 26/07/2004 - Revisão : 30/10/2008 (Equipe ABC da Saúde) - Acesso : 20/09/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 585
Palavras-Chave : Luxação Recidivante da Patela - Ortopedia e Traumatologia - dor nos joelhos, torção tornozelo, entorse, teste da apreensão , rótula, sulco femoral distal, osso, traumatismo, joelheira de Palumbo , ligamento patelo-femoral, articulação, luxação recidivante,aparelho ortopédico , subluxação, hipermobilidade, joelho em X, torção tibial, neoprene rótula furada , rótula mal formada, joelho bilateral, etiologia muicro-traumática .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.


Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias




Destaques