TUMOR CARCINÓIDE PULMONAR

Sinônimos:

Tumor carcinóide brônquico

O que é?

Este tumor representa 1 a 4% dos tumores bronco-pulmonares e ocorre, indistintamente, em ambos os sexos. Eles podem ser classificados em:

Típicos

Representam 69-87% dos casos. Costumam ser menos agressivos, mas podem invadir estruturas vizinhas. Não tem relação com o tabagismo. Geralmente, ocorrem na região central do pulmão.

Atípicos

Ocorrem em 13-31% dos casos. Evoluem com invasão de vasos sangüíneos e gânglios linfáticos (“ínguas” dentro do tórax). Podem apresentar metástases – que são tumores que surgem à distância do tumor inicial. Sessenta por cento ocorrem em fumantes. Na maioria das vezes, acomete a região periférica do pulmão.


O tumor carcinóide se localiza, na maioria das vezes, no intestino. Todavia, podem surgir em outros órgãos, como estômago, pulmões, mamas, ovários e outros. São tumores que podem afetar diferentes faixas etárias, mas quando há presença de uma lesão tumoral no pulmão de um adulto jovem, o carcinóide deve ser lembrado como causa provável.

O que se sente?

Aproximadamente a metade das pessoas com tumor carcinóide não sentem nada no momento do seu diagnóstico. A manifestação mais comum da doença é a hemoptise – sangramento ao tossir ou sangue no escarro. Também pode ocorrer falta de ar ou apresentar-se como pneumonias que se repetem – isto porque o tumor pode obstruir um brônquio e facilitar o surgimento de uma pneumonia.

É importante lembrar que um brônquio é um tubo que espalha o ar dentro dos pulmões. Existem vários brônquios dentro de cada pulmão, os quais vão se ramificando como galhos de árvore.

Uma variedade de síndromes paraneoplásicas – conjunto de alterações que podem acompanhar um tumor – podem ocorrer com o tumor carcinóide. Em torno de 3% dos pacientes com tumor carcinóide brônquico, apresentam a síndrome carcinóide, a qual se caracteriza por:
 

diarréia
rubor – acontece como episódios súbitos de vermelhidão na pele da face, pescoço e parte superior do tórax
náuseas
vômitos
ansiedade
chiado no peito
doença no coração

Nem sempre todas as alterações supracitadas estão presentes num mesmo paciente. Pressão baixa e desmaio podem ocorrer durante os paroxismos (crises) da síndrome.

Como o médico faz o diagnóstico?

Através da radiografia do tórax, o médico identifica a lesão e, para uma melhor caracterização desta, solicita uma tomografia computadorizada do tórax. Este exame permite um maior detalhamento da lesão que pode se apresentar como um nódulo ou opacidade (“mancha”). Já a ressonância nuclear magnética – também um exame de imagem muito moderno – pode ser útil em casos selecionados na intenção de definir se há ou não invasão de estruturas vizinhas ao tumor, principalmente vasos sangüíneos.

Quase 75% de todos tumores carcinóides são visíveis pela fibrobroncoscopia, sendo que este exame usualmente confirma o diagnóstico através da biópsia da lesão.

A fibrobroncoscopia é o exame em que um aparelho flexível dotado de fibras ópticas e canal de instrumentação permite a visualização dos pulmões por dentro. Além disso, pinças entram por dentro do aparelho e podem retirar diminutos fragmentos da lesão suspeita (biópsia).

O exame de escarro (catarro) raramente é útil para o diagnóstico.

Como se trata?

O tratamento é a cirurgia. Pode ser retirada parte do pulmão que engloba a lesão ou o pulmão inteiro, decisão que dependerá da extensão da doença ou de sua localização. Raramente é necessário retirar todo pulmão.

Radioterapia após a cirurgia pode ser necessária nos casos de carcinóide atípico ou naqueles onde há metástase nos gânglios do tórax. Ela utiliza os raios gama para combater o tumor. Esses raios são direcionados contra a área afetada.

A quimioterapia – modalidade de tratamento que utiliza medicações que combatem câncer – pode ser usada em casos de carcinóide atípico depois de fazer a cirurgia.

Como se previne?

Ainda não existem maneiras de prevenir esta doença.





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Câncer - Detecção Precoce  A detecção precoce significa fazer o diagnóstico do câncer no seu estágio pré-sintomático, ou seja, antes que a pessoa manifeste algum sintoma relacionado com a doença ou apresente alguma alteração ao exame físico realizado por um profissional da área da saúde.

Câncer - Prevenção  Prevenção em câncer é reduzir a possibilidade do aparecimento de qualquer tipo de câncer.

Câncer de Pulmão - Detecção Precoce  O fator de risco mais importante para câncer de pulmão é o fumo, bem como para vários outros tipos de câncer.

Câncer de Pulmão  A mortalidade por esse tumor é muito elevada e o prognóstico dessa doença está relacionado à fase em que é diagnosticada

Embolia Pulmonar  A embolia pulmonar ocorre quando um coágulo ( trombo ), que está fixo numa veia do corpo, se desprende e vai pela circulação até o pulmão, onde fica obstruindo a passagem de sangue por uma artéria.

Edema Pulmonar  É o acúmulo anormal de líquido nos tecidos dos pulmões. Está entre as mais freqüentes emergências médicas e significa, muitas vezes, uma situação ameaçadora da vida quando ocorre abruptamente.

Enfisema Pulmonar  É uma doença crônica, na qual os tecidos dos pulmões são gradualmente destruídos, tornando-se hiperinsuflados (muito distendidos).

Tuberculose Pulmonar  É uma infecção causada por um microorganismo chamado Mycobacterium tuberculosis, também conhecido por bacilo de Koch.

Aspergilose Pulmonar  É a infecção pulmonar causada pelo fungo chamado Aspergillus.

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica  É uma doença crônica dos pulmões que diminui a capacidade para a respiração. A maioria das pessoas com esta doença apresentam tanto as características da bronquite crônica quanto as do enfisema pulmonar.







Autor

Título: Tumor Carcinoide Pulmonar

Link : | Data de Publicação : 01/11/2001 - Revisão : 05/01/2010 - Acesso : 22/11/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 457 | Palavras-Chave : Tumor Carcinoide Pulmonar - Pneumologia - Tumor no Pulmão , Neoplasia de Pulmão , Câncer de Pulmão , brônquio , pneumonia , diarréia , rubor , náuseas , vômitos .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.


Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias




Destaques