ABSCESSO E FÍSTULA ANAL

O abscesso anal surge na margem anal repentinamente, sendo às vezes precedido de dor na região. Desenvolve-se um volume na região (à semelhança de um grande furúnculo) que é acompanhado de dor que se intensifica à medida que o volume cresce. Às vezes se rompe espontaneamente ou, caso não aconteça, o paciente deve procurar um serviço de saúde para abrí-lo (o que chamamos de incisão para drenagem). Na ocasião em que o abscesso se rompe ou é drenado cirurgicamente, a dor ameniza ou desaparece. Não há necessidade de uso de antibióticos, a não ser que o médico que o examinou ou drenou julgue necessário.

Habitualmente, após este período, se observa uma secreção na região em que o abscesso drenou. Essa secreção denuncia a existência de uma fístula (chamada fístula anal). Essa fístula não é resultado de complicação do abscesso nem de sua drenagem (espontânea ou cirúrgica).

Este abscesso anal se diferencia de um abscesso de outras regiões do nosso organismo, ele tem origem em uma infecção no canal anal. Deste local este processo se desenvolve em direção a região perianal (em torno do ânus) e vai formando o abscesso anal. Então, no momento em que o abscesso é drenado, resta um caminho que une o ponto inicial da infecção até a pele perianal. Esse trajeto é que se chama de fístula anal. Esta fístula deverá ser tratada com cirurgia, somente esta forma de tratamento resolve a secreção que se nota após a drenagem do abscesso. Tratamento local com pomadas ou uso de antibióticos não é a solução para fistula anal.

Perguntas que você pode fazer ao seu médico

Estes dois processos, abscesso e fístula anal, estão sempre associados?

Se o abscesso foi drenado (limpo), por que surgiu a fístula?

Existe uma seqüência para o surgimento de abscessos e fístulas?

A solução para estes dois processos é sempre cirúrgica?

Qual a possibilidade de retornar o abscesso ou a fístula?





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Sangramento Anal  O sangramento anal pode ser causado tanto pela ocorrência de hemorróidas como por outras doenças menos ou mais graves que a doença hemorroidária.

Fissura Anal  O paciente sente dor no ânus no momento da evacuação, dor esta que persiste desde alguns minutos, até, às vezes, muitas horas. A dor pode aliviar sem medicação mas, em algumas ocasiões, é necessário o uso de analgésicos, tal sua intensidade.

Prurido Anal  Quando um paciente se queixa de coceira, comichão ou ardência anal é diagnosticada a afecção de nome prurido anal.

Câncer de Ânus  Sangramento, dor, massa na região anal podem estar associados ao câncer de ânus. Mas em muitos casos o câncer de ânus não sangra, não dói e não se observa massa.

Oxiuríase  É uma inflamação causada por um verme que se aloja no intestino grosso.

Hemorroidas  Pode haver dor, sangramento, aumento de volume na margem anal (mais presentes no esforço da evacuação) sendo as queixas mais freqüentes.

Diarreia Crônica  Diarréia é a eliminação de fezes, predominantemente desmanchadas ou líquidas, não importa o número de vezes. É crônica quando ocorre por um período maior que 3 a 4 semanas.

Sangramento Gastro-Intestinal  é a perda de sangue a partir de qualquer órgão do trato digestivo (esôfago, estômago, intestino delgado e intestino grosso).

Câncer de Cólon e Reto  São tumores malignos, cânceres freqüentes do aparelho digestivo (intestino grosso). Muitas vezes se desenvolvem sem sintomas que possam alertar os pacientes para um tratamento precoce; mas, assim mesmo, são cânceres que uma vez detectados podem apresentar um bom índice de cura.

Cuidados com o Sexo e suas Variações  Se você acha que só é possível sentir prazer com a penetração, engana-se.







Autor

Título: Abscesso e Fístula Anal

Link : | Data de Publicação : 01/11/2001 - Revisão : 05/01/2010 - Acesso : 25/10/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 3 | Palavras-Chave : Abscesso e Fístula Anal - Proctologia - Abscesso no Ânus , Infecção no Ânus , Dor no Ânus , Dor Anal , Sangramento Anal , Secreção Anal, Umidade do Ânus .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.


Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias




Destaques