FISSURA ANAL

O que é?

Fissura anal é uma ferida (úlcera) na margem do ânus. Ocorre, geralmente, como resultado do impacto e atrito de fezes muito sólidas (na evacuação) contra o canal anal.

O que se sente?

O paciente sente dor no ânus no momento da evacuação, dor esta que persiste desde alguns minutos, até, às vezes, muitas horas. A dor pode aliviar sem medicação mas, em algumas ocasiões, é necessário o uso de analgésicos, tal sua intensidade. É freqüente que aconteça sangramento no momento da evacuação ou durante a higiene. Em geral é de pequena quantidade, algumas gotas de sangue cessando habitualmente após a evacuação.

Leia também

Como se desenvolve?

Esta lesão pode cicatrizar espontaneamente ou com tratamento especializado. Quando persiste por muito tempo (semanas ou meses), se constitui no que chamamos de Fissura Anal Crônica; então o tratamento, via de regra, é cirúrgico.

Esta úlcera não se maligniza mas não é impossível que, junto a esta doença benigna (fissura), já esteja instalada uma afecção maligna (câncer). Esta possibilidade obriga o paciente, com os sintomas descritos, a procurar seu médico que fará o diagnóstico de apenas uma úlcera (fissura anal) ou confirmar a existência de um tumor maligno concomitante.

No início da sintomatologia da fissura (dor e sangue)se o paciente utilizar o auto-exame (com espelho)só verificará a existência de um corte (úlcera) na margem anal. Com o passar do tempo e a cronificação desta úlcera, poderá ser observada, junto a esta, uma bolinha na parte mais externa do canal anal, que é o chamado mamilo sentinela da fissura anal.

Como se trata?

Para o tratamento destas lesões (úlcera mais mamilo sentinela)a cirurgia é a indicação correta.

Na fase aguda, a úlcera pode ser tratada clinicamente, se o médico confirmar o diagnóstico.

Na fase crônica deve ser tratada com cirurgia, que consiste na retirada do mamilo sentinela e na realização de uma esfincteroplastia, isto é, o tratamento cirúrgico de uma porção do músculo do ânus. É uma cirurgia realizada sem necessidade de internação hospitalar do paciente, em geral com anestesia local. A recuperação é rápida com afastamento das atividades habituais por, no máximo, dois a três dias. A recuperação é quase indolor; a dor, se presente, pode ser resolvida com o uso de analgésicos via oral.

Perguntas que você pode fazer ao seu médico

Existe tratamento clínico para este processo ou somente solução cirúrgica?

Como se faz a prevenção para esse tipo de processo?

Existe relação entre fissura anal e constipação (prisão de ventre)?





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Hemorroidas  Pode haver dor, sangramento, aumento de volume na margem anal (mais presentes no esforço da evacuação) sendo as queixas mais freqüentes.

Abscesso e Fístula Anal  O abscesso anal surge na margem anal repentinamente, sendo às vezes precedido de dor na região.

Sangramento Anal  O sangramento anal pode ser causado tanto pela ocorrência de hemorróidas como por outras doenças menos ou mais graves que a doença hemorroidária.

Prurido Anal  Quando um paciente se queixa de coceira, comichão ou ardência anal é diagnosticada a afecção de nome prurido anal.

Câncer de Ânus  Sangramento, dor, massa na região anal podem estar associados ao câncer de ânus. Mas em muitos casos o câncer de ânus não sangra, não dói e não se observa massa.

Oxiuríase  É uma inflamação causada por um verme que se aloja no intestino grosso.

Cuidados com o Sexo e suas Variações  Se você acha que só é possível sentir prazer com a penetração, engana-se.

Câncer de Cólon e Reto  São tumores malignos, cânceres freqüentes do aparelho digestivo (intestino grosso). Muitas vezes se desenvolvem sem sintomas que possam alertar os pacientes para um tratamento precoce; mas, assim mesmo, são cânceres que uma vez detectados podem apresentar um bom índice de cura.

Prolapso Retal  Prolapso de reto é a exteriorização do reto através do ânus.

Colite  A principal manifestação é diarréia com sangue. Conforme a gravidade da doença, o número de evacuações varia de menos de 5 episódios diários até 10 ou 20 e o volume de sangue pode ser variável, causando ou não sintomas pela conseqüente anemia.







Autor

Título: Fissura Anal

Link : | Data de Publicação : 01/11/2001 - Revisão : 05/01/2010 - Acesso : 22/12/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 460 | Palavras-Chave : Fissura Anal - Proctologia - Ferida no Ânus , Dor no Ânus , Dor Anal , Úlcera Anal





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.




Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias





Destaques