PRURIDO ANAL

O que é?

Quando um paciente se queixa de coceira, comichão ou ardência anal é diagnosticada a afecção de nome prurido anal.

Quase todas as doenças do ânus, canal anal ou reto podem ser acompanhadas de um prurido anal; em algumas ocasiões, não é detectada pelo médico nenhuma outra lesão associada, nesta região.

Quando o prurido é a queixa maior do paciente, mas no exame da região o médico constata uma outra doença, que deverá ser tratada inicialmente (hemorróidas, fissura) pois é esta que, em geral, desencadeia ou mantém o prurido anal.

Como se desenvolve?

As lesões cutâneas na região anal (eczemas, infecções da pele e outras irritações) determinam, com muita freqüência, o prurido anal.

Verminose (como o oxiúros) pode provocar prurido anal. Por esse motivo, com muita freqüência, o médico solicita um exame laboratorial (parasitológico de fezes) em paciente com queixas de prurido anal.

Como se trata?

Quase sempre, com o tratamento e a cura dessas lesões, a tendência é de desaparecimento do prurido.

Em caso de prurido anal, quando no exame da região não é encontrada outra lesão, a cura é mais difícil. Este prurido, chamado de prurido primário (sem causa aparente), é tratado por métodos de tentativas terapêuticas variadas, e tem uma tendência a ter seu tratamento bastante prolongado, até a obtenção da cura.

O prurido é, geralmente, resultado de afecções benignas agudas ou crônicas, mas lesões de características malignas no ânus ou reto também podem estar presentes nos quadros de coceira anal; aconselha-se, pois, a procura do médico para avaliar o prurido, a fim de trazer mais segurança ao paciente.





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Sangramento Anal  O sangramento anal pode ser causado tanto pela ocorrência de hemorróidas como por outras doenças menos ou mais graves que a doença hemorroidária.

Abscesso e Fístula Anal  O abscesso anal surge na margem anal repentinamente, sendo às vezes precedido de dor na região.

Fissura Anal  O paciente sente dor no ânus no momento da evacuação, dor esta que persiste desde alguns minutos, até, às vezes, muitas horas. A dor pode aliviar sem medicação mas, em algumas ocasiões, é necessário o uso de analgésicos, tal sua intensidade.

Câncer de Ânus  Sangramento, dor, massa na região anal podem estar associados ao câncer de ânus. Mas em muitos casos o câncer de ânus não sangra, não dói e não se observa massa.

Oxiuríase  É uma inflamação causada por um verme que se aloja no intestino grosso.

Hemorroidas  Pode haver dor, sangramento, aumento de volume na margem anal (mais presentes no esforço da evacuação) sendo as queixas mais freqüentes.

Diarreia Aguda  É observada como uma diminuição da consistência habitual das fezes que podem alcançar o estado líquido. O número de evacuações varia de um episódio isolado até mais de dez em 24 horas.

Diarreia Crônica  Diarréia é a eliminação de fezes, predominantemente desmanchadas ou líquidas, não importa o número de vezes. É crônica quando ocorre por um período maior que 3 a 4 semanas.

Verminoses  Infecções intestinais causadas por uma variedade de agentes muito comuns em pessoas de baixa renda sem acesso a redes de esgoto e água tratada.

Sangramento Gastro-Intestinal  é a perda de sangue a partir de qualquer órgão do trato digestivo (esôfago, estômago, intestino delgado e intestino grosso).







Autor

Título: Prurido Anal

Link : | Data de Publicação : 01/11/2001 - Revisão : 05/01/2010 - Acesso : 19/12/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 352 | Palavras-Chave : Prurido Anal - Proctologia - Coceira no Ânus , Comichão no Ânus , Eczema Perianal , Verminose , Oxiúros .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.




Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias




Destaques