Câncer de Pulmão – Prevenção

PREVENÇÃO DO CÂNCER DE PULMÃO





Sinônimos:

Prevenção do câncer brônquico.

O que é prevenção de um tipo de câncer?

Prevenir o aparecimento de um tipo de câncer é diminuir as chances de que uma pessoa desenvolva essa doença através de ações que a afastem de fatores que propiciem o desarranjo celular que acontece nos estágios bem iniciais, quando apenas algumas poucas células estão sofrendo as agressões que podem transformá-las em malignas. São os chamados fatores de risco.

Além disso, outra forma de prevenir o aparecimento de câncer é promover ações sabidamente benéficas à saúde como um todo e que, por motivos muitas vezes desconhecidos, estão menos associadas ao aparecimento desses tumores.

Nem todos os cânceres têm esses fatores de risco e de proteção identificados e, entre os já reconhecidamente envolvidos, nem todos podem ser facilmente modificáveis, como a herança genética (história familiar), por exemplo.

Como se faz prevenção do câncer de pulmão?

O câncer de pulmão, como a maioria dos tipos de câncer, tem fatores de risco identificáveis (para maiores informações sobre fatores de risco para esse tipo de câncer leia o artigo “Detecção Precoce do Câncer de Pulmão” nesse site).

Alguns desses fatores de risco são modificáveis, ou seja, pode-se alterar a exposição que cada pessoa tem a esse determinado fator, diminuindo a sua chance de desenvolver esse tipo de câncer.

Há também os fatores de proteção. Ou seja, fatores que se a pessoa está exposta, a sua possibilidade de desenvolver esse tipo de câncer diminui. Entre esses fatores de proteção também há os que se pode modificar, se expondo mais a eles.


Os fatores de risco e proteção para câncer de pulmão mais conhecidos e que podem ser modificados são:

Fumo


Consumir tabaco em qualquer forma é o maior fator de risco para esse tipo de tumor. Noventa por cento (90%) das pessoas que desenvolvem esse tipo de câncer fumam, fumaram ou se expuseram através da fumaça ambiental (fumo passivo) de cigarros ou assemelhados (palheiros, charutos, cachimbo).

Nunca iniciar a prática de fumar ou, para quem fuma, parar de fumar é uma forma efetiva de diminuir as chances de desenvolver câncer de pulmão.

Após 10 anos de abstinência, o risco de desenvolver câncer de pulmão cai em até 50%. Parar de fumar diminui as chances de desenvolver este tipo de câncer inclusive em quem já teve um tumor no pulmão. É a prevenção do chamado “segundo tumor primário”.

Fumo passivo


Inalar a fumaça que vêm de cigarros ou assemelhados também é um fator de risco para câncer de pulmão. Evitar inalar estas substâncias, principalmente em ambientes fechados, é uma forma de prevenir o desenvolvimento deste tipo de tumor.

Beta-caroteno


Esta substância é comum em vários alimentos na sua forma natural. Porém, ela também é utilizada como suplemento vitamínico por algumas pessoas, na forma de medicação. Estudos demonstraram que fumantes que utilizam beta-caroteno na forma de suplementação vitamínica têm maior risco de desenvolver câncer de pulmão. Logo, os fumantes, principalmente quem fumam mais de 20 cigarros por dia, devem evitar o uso de medicações que tenham em seus componenetes o beta-caroteno como os multivitamínicos.

Vários estudos têm sido feitos para identificar substâncias que, se ingeridas regularmente, diminuem as chances de uma pessoa desenvolver esse tipo de tumor.

Porém, até o momento nenhum estudo demonstrou real eficácia no uso de substâncias que impeçam o desenvolvimento desse câncer ou de suas lesões precursoras.


Conclusões

Evitar que as pessoas iniciem a prática de fumar e ajudar os fumantes a parar de fumar é a mais importante ação preventiva a ser desenvolvida.

Ela é importante não só para prevenir o câncer de pulmão – que é o câncer responsável por um número significativo de doentes no nosso meio e por grande parte das mortes relacionadas a neoplasias – mas também para prevenir inúmeros outros tipos de cânceres e outros tipos de doenças, como as cardiovasculares, associadas ao consumo de tabaco.

Perguntas que você pode fazer ao seu médico

Sempre fumei muito, mas agora parei. Até quando terei risco aumentado para câncer de pulmão?

Tenho asma desde a infância. Isso aumenta o meu risco para ter câncer de pulmão?