Unha Encravada

UNHA ENCRAVADA


 

Sinônimos/Nomes Populares:

Unha Encravada, Onicocriptose
  

O que é?

A unha encravada é uma patologia muito comum. Ela ocorre quando uma parte da unha (geralmente lateral) entra na pele ao seu redor. O motivo é que a pele torna-se uma barreira para o crescimento da unha. Sendo a unha uma estrutura mais resistente que a pele, esta não pára seu crescimento, penetra e causa dor e inflamação nos cantos da unha, podendo evoluir até todo o dedo com abscesso.

Como se adquire e se desenvolve?

A unha encravada é resultado do mau corte das laterais (cantos) das unhas. A unha mal cortada forma uma ponta em sua extremidade, que, associado ao peso do corpo, sapatos mal dimensionados, faz com que a pele que fica embaixo da unha cresça ao redor da unha. Com o crescimento da unha, esta penetra na pele, levando sujeira e bactérias, ocasionando dor e inflamação.

O que se sente?

A unha encravada é mais comumente encontrada no hálux (o famoso dedão do pé), sendo que ela, geralmente, encrava nos cantos. Normalmente, a pessoa refere dor local que vai aumentando de intensidade até que ela procura ajuda médica. Ao exame físico, a pele ao redor da unha está vermelha e inchada (inflamada), podendo haver secreção purulenta (pus) e o aparecimento de um granuloma piogênico (carne esponjosa).

 

Como o profissional de saude faz o diagnostico?

O diagnóstico é realizado através de exame clínico. Não é necessário exame complementar, exceto em casos especiais.

 

Como se trata?

O tratamento correto da unha encravada é sempre uma decisão médica, devendo ser consultado um clínico, dermatologista ou cirurgião para orientação.
As medidas realizadas variam desde uma simples limpeza até a necessidade de remoção de parte ou de toda a unha, juntamente com a retirada (debridamento) de tecidos acometidos. Quando há a presença de infecção, é necessária a utilização de antibióticos a critério médico.

Como se previne?

A melhor forma de prevenção é um adequado corte das unhas, pelo qual se apara a borda anterior, evitando-se cortar a parte lateral da unha. Vale lembrar que se as bordas laterais irregulares são ocasionadas pelo corte incorreto, a utilização de sapatos inadequados e o peso do corpo resultarão em lesão nestes locais.

Uma dica é não deixar as unhas muito curtas, não “arredondar” o corte na parte lateral, deixando a unha de forma reta. Também, o uso de calçados abertos ou com ponta, que permitam a adequada posição dos dedos evita este transtorno.

 

Perguntas que você pode fazer ao seu profissional de saúde

Como evolui a unha encravada?

Qual o tratamento realizado?

Devo procurar um dermatologista ou cirurgião?

Como faço para evitá-la?