HEPATOMA

Sinônimos/nomes populares

Tumor maligno ou câncer do fígado, hepatocarcinoma, carcinoma hepatocelular

O que é?

Hepatoma é o mais freqüente câncer originado no fígado. Deve-se destacar, no entanto, que a maioria dos tumores aí encontrados são metástases (implantações) de câncer vindos de outros órgãos.

Muitos nódulos encontrados no fígado podem ser tumores benignos ou más-formações de vasos sanguíneos (chamados hemangiomas), sem maior significado clínico.

Como se desenvolve e como se adquire?

O câncer é uma multiplicação desordenada das células de um determinado órgão. Não se sabe exatamente como as células passam, a partir de certo momento, a serem células cancerígenas.

No caso do hepatoma, também, não se sabe como o câncer inicia, porém sabe-se que certas doenças do fígado aumentam muitas vezes o risco do câncer.

O risco de câncer de fígado é maior:
&nbsp

em portadores do vírus da hepatite B ou C
na co-infecção pelo vírus da hepatite D
na cirrose por álcool ou qualquer outra causa
na exposição à aflatoxina (toxina de um fungo que contamina cereais e outros alimentos).

Outras causas mais raras são a hemocromatose, porfiría cutânea tarda, síndrome deBudd-Chiari, entre outras. Acredita-se que o cigarro contribua para o aparecimento desse câncer. Não é bem estabelecida a associação do hepatoma com o uso de certos hormônios e pílulas anticoncepcionais.


Publicidade/Advertisement

O que se sente?

O tumor pode passar despercebido até que tenha grande tamanho ou cause complicações.

Pode haver:
&nbsp

dor na porção direita superior do abdômen, próximo ou abaixo das costelas desse mesmo lado
falta de apetite
perda de peso
icterícia (cor amarelada das mucosas e da pele)
ascite (líquido dentro da barriga)
aumento do tamanho do fígado e do abdômen.

Na maioria das vezes, a doença ocorre em indivíduos que já sabem ter cirrose e a primeira manifestação nesses casos pode ser uma abrupta piora de um quadro até então estável.

Como o médico faz o diagnóstico?

Além de identificar os sintomas acima descritos, o médico pode notar o aumento do tamanho do fígado e/ou nódulos à palpação do mesmo.

O primeiro passo para o diagnóstico costuma ser através da ecografia (ultra-sonografia) ou tomografia computadorizada do abdômen, que identifica nódulos no fígado.

Certos exames de sangue, como os de enzimas hepáticas, bilirrubinas e, especialmente, a alfa-fetoproteína, podem estar aumentados.

O diagnóstico definitivo pode ser feito por biópsia do nódulo identificado na eco ou tomografia (retirada com agulha de um pequeno fragmento do fígado) para análise em microscópio.

Como se trata?

A base do tratamento está na retirada do nódulo por cirurgia. Em certos casos, podem ser usados métodos alternativos, como a injeção de álcool no interior do tumor ou a embolização (coagulação) do tumor.

Como na maioria das vezes os doentes são indivíduos com cirrose, pode ser impossível a cirurgia, pois a porção de fígado que restaria após a cirurgia não seria suficiente para atender às necessidades mínimas do organismo.

Nesses casos, quando o paciente preenche uma série de pré-requisitos, pode ser indicado o transplante hepático como forma de tratamento.

A quimioterapia e a radioterapia tem resultados pobres nessa doença.

Como se previne?

A melhor forma de prevenção do hepatoma é prevenindo a cirrose. Isso é feito através:
&nbsp

do controle do uso abusivo do álcool
do controle das hepatites B e C

Em pacientes com cirrose, em quem o risco é bem maior do que no restante da população, é recomendada a realização de ecografia de abdômen e dosagem de alfa-fetoproteína a cada 6 a 12 meses, na tentativa de detectar precocemente esse tipo de câncer.

Perguntas que você pode fazer ao seu médico

Há risco da doença se espalhar?

Quais as opções de tratamento no meu caso?

Quais os riscos do tratamento?

Tenho que repetir o tratamento várias vezes?

E exames, preciso repetí-los muito seguido?

Eu posso precisar de cirurgia ou transplante de fígado?

Eu posso viver com apenas uma parte do fígado?




Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


RECOMENDADO PARA VOCÊ

Câncer - Detecção Precoce  A detecção precoce significa fazer o diagnóstico do câncer no seu estágio pré-sintomático, ou seja, antes que a pessoa manifeste algum sintoma relacionado com a doença ou apresente alguma alteração ao exame físico realizado por um profissional da área da saúde.

Hepatite Autoimune  É uma inflamação crônica do fígado sem causa conhecida.

Hepatites  É qualquer inflamação do fígado. Pode ser causada por infecções (vírus, bactérias), álcool, medicamentos, drogas, doenças hereditárias (depósitos anormais de ferro, cobre) e doenças autoimunes.

Hepatite B  É uma inflamação do fígado causada pelo vírus da Hepatite B (HBV). Assim como em outras hepatites, muitas pessoas não apresentam sintomas e descobrem que são portadoras do vírus, em atividade ou não, em exames de rotina.

Câncer de Fígado - Detecção Precoce  Fatores de risco mais comuns associados ao carcinoma hepatocelular

Alcoolismo  Um indivíduo pode tornar-se alcoolista devido a um conjunto de fatores, incluindo predisposição genética, estrutura psíquica, influências familiares e culturais.

Hepatite C  É uma inflamação do fígado causada pelo Vírus da Hepatite C (HCV). Situações de risco são as transfusões de sangue, a injeção compartilhada de drogas e os acidentes profissionais.

Ascite  É o acúmulo anormal de líquido no abdome, em torno do intestino e outros órgãos abdominais. Conforme sua causa, contem quantidade variada de células, bactérias, proteínas e outras substâncias.

Prioridade Para Transplante de Fígado  A mesma sociedade que se outorga o direito de transplantar órgãos de doadores falecidos deve assumir também a responsabilidade de distribuí-los de forma equânime, transparente e auditável.

Esquistossomose  Infecção causada por verme parasita da classe Trematoda. Ocorre em diversas partes do mundo de forma não controlada (endêmica). Nestes locais o número de pessoas com esta parasitose se mantém mais ou menos constante.


Autor

Título: Hepatoma

Link : | Data de Acesso : 03/12/2016 - Código do Conteúdo : Artigo 232 | Palavras-Chave : Hepatoma - Gastroenterologia - Cancer, Fígado, Cirrose , Neoplasia de Fígado , Carcinoma Hepatocelular , Hepatocarcinoma , Câncer de Fígado .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial :https://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2016 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.