Atividades domésticas prolongam a vida e diminuem o risco de doença cardíaca em adultos com mais de 60 anos. - ABC da Saúde

Atividades domésticas prolongam a vida e diminuem o risco de doença cardíaca em adultos com mais de 60 anos.

O sedentarismo, que tem aumentado na época moderna, é caracterizado pelo tempo prolongado que a pessoa fica sentada com pouca contração nos grandes grupos musculares. Esta inatividade está claramente associada a um maior risco de várias doenças como diabete e doença cardíaca, assim como a uma maior mortalidade em geral. Por outro lado, é evidente a importância do exercício regular para a saúde e longevidade. Para um estilo de vida saudável, são recomendados 150 minutos por semana de atividade física moderada.

Pouco é conhecido sobre os efeitos na saúde da atividade física não intencional, aquela decorrente de atividades como arrumar a casa, jardinagem, pequenos consertos domésticos e passatempos do tipo faça você mesmo. Pois uma pesquisa, publicada por cientistas suecos na revista British Journal of Sports Medicine, demonstra claramente os benefícios produzidos por este tipo de atividade, principalmente em pessoas com mais de 60 anos. Se estima que uma pessoa possa queimar seis vezes mais energia por minuto arrumando a casa do que quando ela está sentada.

O estudo avaliou 3839 pessoas nascidas nos anos de 1937 e 1938. Quanto mais atividades domésticas a pessoa realizava durante o dia, menos tempo ela ficava sentada (por exemplo, em frente à TV ou ao computador) e vice-versa. As pessoas com mais tempo ocupado com atividades domésticas tiveram uma redução de até 30% no risco de desenvolver problemas cardiovasculares, bem como apresentaram maior longevidade.

Interessante que esta atividade física não intencional teve, sobre a saúde, um impacto semelhante ao do exercício físico regular, sendo um fator positivo independente do exercício físico regular, e essas atividades do dia-a-dia são tão importantes para a saúde quanto o exercício intencional. Por sua vez, as pessoas que somam os dois tipos de atividade, exercício regular e atividade física não intencional, apresentaram resultados ainda melhores.

Os resultados deste trabalho servem de alerta e de encorajamento para pessoas de todas as idades para que levantem do sofá e saiam da frente do computador e da TV. Vamos cozinhar, arrumar, reformar, jardinar, evitar os elevadores, máquinas e serviços terceirizados. Quanto mais fizermos as nossas coisas do dia-a-dia, melhor para nossa saúde.

Ah, e não se esqueça dos 150 minutos por semana do exercício regular. Tudo isto é de graça.

Autor: Equipe ABC da Saúde

Referência Bibliográfica

  • - British Journal of Sports Medicine online October 28 - 2013; doi:10.1136/bjsports-2012-092038

RECOMENDADO PARA VOCÊ

EXERCÍCIOS NA TERCEIRA IDADE - ABC da Saúde
CAMINHAR: Um Ótimo Exercício - ABC da Saúde
CAMINHADA - ABC da Saúde
EU POSSO FAZER EXERCÍCIOS? - ABC da Saúde
EXERCÍCIOS AERÓBICOS - ABC da Saúde
INFARTO - O ATAQUE DO CORAÇÃO - ABC da Saúde
PILATES PARA TODOS - ABC da Saúde
TRANSTORNOS MENTAIS EM IDOSOS - ABC da Saúde
SEXO NA TERCEIRA IDADE - ABC da Saúde


Publicado em : 06/11/2013 10:11





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement







Publicidade/Advertisement

Dieta do Medirrâneo / Dieta Mediterrânea
Publicidade/Advertisement


Notícias


FUNDACRED - Crédito Educativo


Destaques