Exercício físico combate a perda de libido provocada pelos antidepressivos em mulheres - ABC da Saúde

Exercício físico combate a perda de libido provocada pelos antidepressivos em mulheres

Os antidepressivos compõem a principal forma de tratamento da depressão nos dias atuais. Dos efeitos colaterais produzidos pelos antidepressivos, um dos mais frequentes, principalmente em mulheres, é a alteração da função sexual. Estudos apontam que a maioria das mulheres (96%) que tomam antidepressivos relatam algum tipo de disfunção sexual. Além de reduzir a qualidade de vida, este efeito colateral diminui muito a aderência ao tratamento.

O exercício físico é um fator bem estabelecido na promoção da saúde e bem estar geral. Especificamente, o exercício melhora a função sexual em mulheres deprimidas que não tomam medicação. Em mulheres saudáveis, o exercício físico moderado antes de um estímulo sexual aumenta a resposta excitatória a este estímulo.

Baseado neste conjunto de observações foi realizada uma pesquisa para testar se o exercício físico poderia melhorar a função sexual em mulheres que tomam antidepressivos e sofrem os efeitos adversos desta medicação. O estudo avaliou 52 mulheres que tomavam antidepressivos e que apresentavam algum tipo de efeito colateral sobre a função sexual. As mulheres foram acompanhadas por nove semanas e instruídas a ter atividade sexual regular que consistia em atividade sexual com parceiro ou masturbação três vezes por semana. Após as primeiras três semanas as mulheres foram divididas em dois grupos, as mulheres de ambos os grupos continuavam a atividade sexual regular por mais três semanas, adicionando dois padrões de exercício. Um dos grupos realizava exercícios físicos em momentos distantes da atividade sexual, o outro grupo realizava os exercícios imediatamente após a atividade sexual. Após três semanas os grupos foram invertidos, e acompanhados por mais três semanas, fechando as nove semanas totais.

A análise dos resultados feita pelos pesquisadores demonstrou que as duas rotinas de exercícios (distante ou próximo da atividade sexual) mostrou um aumento no orgasmo em todas as mulheres. Além disso, o exercício imediatamente antes da atividade sexual produziu um grande aumento na libido e uma melhora na função sexual como um todo.

A conclusão do estudo é de que uma atividade sexual regular, associada a um programa de exercícios, pode ser uma ferramenta importante para a redução dos efeitos colaterais dos antidepressivos sobre a função sexual em mulheres. -

Autor:Dr. Gilberto Sanvitto - ABC da Saúde

Referência Bibliográfica

  • - Depression and Anxiety 00:1-8, 2013 - DOI 10.1002/da.22208

RECOMENDADO PARA VOCÊ

DISFUNÇÕES SEXUAIS FEMININAS - ABC da Saúde
DISFUNÇÕES DO DESEJO SEXUAL FEMININO - ABC da Saúde
INIBIÇÃO DO DESEJO SEXUAL - ABC da Saúde
FRIGIDEZ - ABC da Saúde
DEPRESSÃO - ABC da Saúde
DISTIMIA - ESTADO CRÔNICO DE DEPRESSÃO - ABC da Saúde
REAÇÕES DEPRESSIVAS NORMAIS E DE AJUSTAMENTO


Publicado em :18/12/2013 08:43




Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement