Quando a perda de memória com a idade não representa demência - ABC da Saúde

Quando a perda de memória com a idade não representa demência

Quantos de nós, principalmente aqueles que já passaram dos 50, não experimentaram a situação de estar com um nome de pessoa ou objeto conhecido na ponta da língua e não conseguir lembrar, situação essa popularmente conhecida como "deu um branco"? Muitas vezes isto traz preocupação para as pessoas de mais idade, pois consideram esses lapsos como um sinal de declínio da memória e os associam com a possibilidade de estarem iniciando um processo de demência.

Na semana passada foi publicado online uma pesquisa na revista científica Psychological Science, onde foi conduzido um estudo para testar se esses lapsos eventuais de memória estão relacionados com um declínio da memória como um todo, o que poderia ser um sinal de início de um processo de demência.

O estudo foi realizado em 718 adultos de 18 a 99 anos. Foram feitos testes para avaliar dois tipos de lapsos de memória onde foram computados escores:

  • - o primeiro é a experiência referida pelos pesquisadores como memória "está na ponta da língua", que é relacionada com nomes de pessoas ou objetos que o indivíduo declarava conhecer, porém não lembrava no momento ("deu um branco");

  • - o segundo são os lapsos de memória episódica, que é relacionada à lembrança de eventos da vida do próprio indivíduo, sendo este é o tipo de avaliação frequentemente usado para o diagnostico de demência.

Foi considerado e ajustado aos resultados o fato que indivíduos mais velhos têm uma bagagem de conhecimento maior, e por isso têm mais chances de apresentar os lapsos do tipo "está na ponta da língua".

Os resultados demonstraram que os lapsos do tipo "está na ponta da língua" são mais comuns à medida que o indivíduo envelhece, o que os deixa bastante frustrados. Entretanto, isto parece não estar associado com um problema de memória associado com uma demência iminente, já que o declínio da memória episódica não está significativamente relacionado com o aumento dos lapsos do tipo "está na ponta da língua".

A conclusão dos pesquisadores indica que tanto o aumento dos lapsos do tipo "está na ponta da língua", quanto o declínio da memória episódica, estão relacionados com a idade, e representam, ao menos parcialmente, fenômenos independentes.

Então, se desde ontem está na ponta da língua o nome daquele artista famoso e não conseguimos lembrar, não nos preocupemos. Segundo estes dados, isto não é um sinal de demência. É um sinal de que estamos ficando um pouco mais velhos.

Autor: Equipe ABC da Saúde

Referência Bibliográfica

  • - Psychological Science Online, October 8, 2013 - doi:10.1177/0956797613495881.

RECOMENDADO PARA VOCÊ

DOENÇA DE ALZHEIMER - ABC da Saúde
DEMÊNCIA - ABC da Saúde
AMNÉSIA - ABC da Saúde
TRANSTORNOS MENTAIS EM IDOSOS - ABC da Saúde
DISLEXIA - ABC da Saúde
EXERCÍCIOS NA TERCEIRA IDADE - ABC da Saúde


Publicado em : 24/10/2013 16:16





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement







Publicidade/Advertisement

Dieta do Medirrâneo / Dieta Mediterrânea
Publicidade/Advertisement


Notícias


FUNDACRED - Crédito Educativo


Destaques