Suplemento de vitamina E e betacaroteno não reduz risco de doença cardíaca e de câncer - ABC da Saúde

Suplemento de vitamina E e betacaroteno não reduz risco de doença cardíaca e de câncer

O uso de suplementos multi vitamínicos tem crescido muito nos últimos anos. Muitos estudos têm examinado a associação entre determinadas vitaminas com a doença cardíaca e o câncer, porém os resultados são conflitantes por motivos metodológicos, e, até agora, não permitiram uma conclusão mais definitiva sobre possíveis benefícios da ingestão de vitaminas.

Mesmo assim, um possível benefício, sugerido pelos resultados de algumas destas pesquisas, é apontado como uma das razões para o aumento de consumo de vitaminas. O raciocínio de que uma insuficiência de vitaminas antioxidantes (como vitaminas A, C, E, betacaroteno e ácido fólico) estaria associada às alterações vasculares que ocorrem nas doenças cardiovasculares, serviram de base para a hipótese que a suplementação de vitaminas pode reduzir o risco de determinadas doenças. Esta associação entre um possível papel da regulação das vitaminas sobre o sistema cardiovascular levou as pessoas a ingerirem vitaminas específicas, ou complexos multi vitamínicos, pensando em reduzir o risco de desenvolverem doença cardíaca. Além disso, essas informações também sugeriam que estas vitaminas poderiam reduzir a chance da pessoa ter câncer. Câncer e doença cardíaca já são, há algum tempo, as principais causas de morte no mundo todo.

Esta hipótese das vitaminas prevenirem câncer e doenças cardíacas foi recente reanalisada por um grupo de especialistas americanos, que estudaram minuciosamente mais de trinta artigos científicos publicados nos últimos anos, e que abordavam a associação entre vitaminas, câncer e doenças cardíacas. Os resultados desta análise foram publicados na revista Annals of Internal Medicine e levaram à conclusão que as evidências científicas existentes são insuficientes para avaliar os potenciais benefícios e prejuízos do uso de vitaminas em geral na prevenção de câncer e doença cardíaca.

O estudo concluiu também que, para betacaroteno e vitamina E, existem evidências científicas suficientes indicando que a suplementação com estas vitaminas não produzem nenhum benefício para a prevenção de câncer e doenças cardíacas, e que, particularmente, o betacaroteno usado como suplemento pode aumentar o risco de câncer de pulmão em fumantes.

A partir destas conclusões foi formulada a recomendação para as pessoas não usarem suplementação de betacaroteno ou vitamina E a fim de diminuir suas chances de desenvolver câncer ou doença cardíaca. Além disso, é desfeita a noção de que vitaminas são inócuas ao organismo. Este mesmo grupo de cientistas alerta que são vários os efeitos adversos causados por doses excessivas de vitaminas.

As recomendações com evidências comprovadas para prevenção de doença cardíaca e câncer incluem parar de fumar, controle de desordens lipídicas, controle da obesidade e da hipertensão.

Autor: Equipe ABC da Saúde

Referência Bibliográfica

  • -Annals of Internal Medicine - online 25 February 2014 doi:10.7326/M14-0198
  • -U.S. Preventive Services Task Force (USPSTF) recommendations on vitamin, mineral, and multivitamin supplementation to prevent cardiovascular disease and cancer. -Release Date: February 2014

RECOMENDADO PARA VOCÊ

VITAMINAS
ABC DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
ANEMIA POR CARÊNCIA DE VITAMINA B12
DESNUTRIÇÃO
CÂNCER - PREVENÇÃO
ALIMENTOS PARA A PREVENÇÃO DO CÂNCER


Publicado em : 11/03/2014 16:00





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement







Publicidade/Advertisement

Dieta do Medirrâneo / Dieta Mediterrânea
Publicidade/Advertisement


Notícias


FUNDACRED - Crédito Educativo


Destaques