Viver mais e melhor? - Dieta do Mediterrâneo é a resposta | ABC da Saúde

Viver mais e melhor? - Dieta do Mediterrâneo é a resposta.

A dieta do mediterrâneo é um padrão alimentar típico das populações que vivem próximas ao mar mediterrâneo (sul da Europa) e que possuem vários elementos em comum, como o consumo preponderante de frutas, legumes, nozes, grãos integrais, peixe e óleo de oliva. Os benefícios à saúde da dieta do mediterrâneo já estão bem evidenciados em diversos trabalhos científicos, que demonstram efeitos como redução da mortalidade, aumento da longevidade e redução de doenças crônicas.

Resultados de uma nova pesquisa vêm somar-se a este já amplo contingente de evidências científicas favoráveis à esta dieta. A novidade deste novo estudo é a abordagem genética dos efeitos da dieta do mediterrâneo. A pesquisa, publicada no dia 2 de dezembro na revistaBritish Medical Journal, teve como objetivo examinar se existe alguma associação entre a aderência à dieta do mediterrâneo e o tamanho dos telômeros.

Os telômeros são biomarcadores do envelhecimento e consistem de sequências repetitivas de DNA nas porções finais dos cromossomas.

Os telômeros sofrem um enfraquecimento natural pelos processos de divisão celular, tornando-se progressivamente menores com a idade, motivo pelo qual eles funcionam como um marcador de longevidade. O enfraquecimento dos telômeros pode ser acelerado por estresse oxidativo e inflamação. Telômeros curtos estão associados com uma menor expectativa de vida e uma maior probabilidade do indivíduo desenvolver doenças crônicas relacionadas com a idade. Alguns estudos sugerem que o padrão de enfraquecimento dos telômeros é modificável e que fatores relacionados com estilo de vida podem atuar sobre o seu encurtamento, independentemente da idade.

A pesquisa analisou dados de 4676 mulheres saudáveis que respondiam a um detalhado questionário sobre a alimentação, sendo atribuído um escore de 0 a 9 para a aderência à dieta do mediterrâneo (9 representando maior aderência) e faziam um teste sanguíneo, de onde foi extraída a medida do comprimento dos telômeros dos leucócitos.

Além da idade (mulheres mais jovens apresentaram telômeros maiores)houve uma associação significativa entre o comprimento dos telômeros com a aderência à dieta do mediterrâneo. Cada ponto no escore da dieta correspondeu a uma redução de 1,5 ano na idade do telômero. Curiosamente, não houve associação entre a ingestão dos itens da dieta ingeridos individualmente, sugerindo que o efeito favorável só é alcançado com o conjunto de elementos da dieta.

Este estudo confirma os benefícios da dieta do mediterrâneo sobre a promoção da saúde e a longevidade.

Autor:Dr. Gilberto Sanvitto - ABC da Saúde

Referência Bibliográfica

  • -British Medical Journal 2014;349:g6674 doi:10.1136/bmj.g6674.

RECOMENDADO PARA VOCÊ

OBESIDADE
DIABETES
ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL
ABC DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
NOVIDADES SOBRE A DIETA
TRANSTORNO DO COMER COMPULSIVO
JANTAR EM FAMÍLIA REDUZ O RISCO DE OBESIDADE

Publicado em :09/12/2014 13:20




Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement