AMBLIOPIA

O que é?

É uma diminuição da acuidade visual (visão) uni ou bilateral, onde não se encontra lesão ocular ao exame oftalmológico, que aparece em decorrência de obstáculos ao desenvolvimento da visão.

Como se desenvolve?

Acontece dentro dos seis primeiros anos de vida e é reversível quando tratada em tempo hábil. As causas mais freqüentes são: estrabismo ("vesgo") e erro de refração (altos graus ou diferenças importantes de grau entre os olhos).

Os dois primeiros anos de vida são os de maior plasticidade sensorial, isto é, dentro desse período a criança rapidamente perde visão quando surge algum problema, bem como recupera prontamente com o tratamento.

Também as chances de recidivas da queda de visão são menores quando o tratamento é feito nesse período.


Publicidade/Advertisement

Como se previne?

Como estrabismos de pequeno ângulo bem como diferenças de grau podem passar desapercebidas aos pais e ao médico não especialista, a prevenção da ambliopia definitiva está no exame oftalmológico de todas as crianças antes dos dois anos de idade.

Como se trata?

O tratamento clássico da ambliopia é a oclusão do olho de melhor visão, sendo que as ambliopias não tratadas até 8 anos de idade são consideradas irreversíveis. O tempo de oclusão depende da intensidade e da idade do paciente. Estudos recentes empregando levodopa e oclusão mostraram que é possível melhorar significativamente a acuidade visual, idependentemente da idade, em determinados pacientes com ambliopias antes consideradas intratáveis. Tendo em vista a literatura mostrar que as pessoas com pouca visão em um dos olhos tem maior chance de acidentar o olho de melhor visão, devemos tentar melhorar a acuidade visual do olho com ambliopia sempre que possível.




Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


RECOMENDADO PARA VOCÊ

Estrabismo  É quando há perda do paralelismo entre os olhos. Popularmente as pessoas com estrabismo são chamadas de "vesgas".

Úlcera de Córnea  É uma situação patológica em que há uma erosão da córnea, isto é, uma área de córnea sem epitélio (camada mais externa que recobre a córnea) devido a uma infecção por bactéria, fungo ou vírus.

Zigoma - Fratura de Órbita  Por ser um osso proeminente em relação à face, com bastante frequência é afetado nos traumatismos de face, com fraturas demandando muitas vezes procedimentos cirúrgicos em nível hospitalar para o reparo da região.

Fratura de Órbita - O Assoalho Orbitário  O assoalho orbitário é uma fina placa óssea (“lâmina papirácea” – do grego pápyrus = papel) localizada abaixo dos globos oculares, dando sustentação àquelas estruturas.

Traumatismo Facial  O traumatismo na região da face pode afetar tanto a pele, gordura, músculos, nervos, como fraturar os ossos. Nos casos mais graves pode estar associado a dano cerebral.

Catarata  É uma opacidade do cristalino. O cristalino é a lente que temos dentro do olho. Quando ela fica opaca, causa diminuição da visão, e não melhora mesmo com o uso de óculos.

Conjuntivite  É uma inflamação da conjuntiva, que é a membrana que reveste o “branco” do olho, podendo causar alterações na córnea e nas pálpebras.

Dor no Olho  Sintoma que pode ter múltiplas causas. * relacionadas a atividade visual * independentes do esforço visual

Glaucoma  É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos no nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão.

Lentes de Contato  Nem todo mundo pode usar ou é bom candidato ao uso de lentes de contato. É o oftalmologista quem deve determinar quem pode usar, o grau e curvatura da lente a ser adaptada bem como o melhor tipo de lente a ser usado.


Autor

Título: Ambliopia

Link : | Data de Acesso : 03/12/2016 - Código do Conteúdo : Artigo 19 | Palavras-Chave : Ambliopia - Oftalmologia - Visão , Diminuição da Visão , Estrabismo , Erro de Refração





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial :https://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2016 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.