RETINOPATIA

RETINOPATIA

É o termo usado para designar as doenças degenerativas não inflamatórias da retina. As mais freqüentes no adulto são: serosa central, por diabetes e por hipertensão arterial. No recém-nascido é a retinopatia da prematuridade.

Retinopatia serosa central

Há elevação da retina sensorial na área central da visão por infiltração de um líquido seroso. Provoca diminuição e/ou distorção da visão e escotoma central. É em geral unilateral e seu diagnóstico é feito pelo exame clínico do olho. É mais comum em homens entre 25 e 50 anos e com freqüência está associada ao estresse.

O tratamento é clínico na maioria das vezes (prognóstico de recuperação muito bom), sendo que em determinadas circunstâncias se faz fotocoagulação com laser.

Retinopatia por diabetes

São alterações na retina que acontecem após muitos anos de diabetes. Divide-se quanto a evolução em duas fases: não proliferativa (não existem vasos neoformados) e proliferativa (tem vasos neoformados). Estes vasos neoformados são anormais (fonte de sangramentos) e resultam de um estado de má nutrição da retina por alterações microvasculares. A intensidade dessas alterações depende do controle da glicemia e de características hereditárias.

O comprometimento da visão varia com o estágio da retinopatia. Os pacientes com diabetes precisam ser acompanhados de perto (conforme cada caso o oftalmologista orienta a periodicidade) para que se faça o pronto diagnóstico da fase da doença e seu respectivo tratamento.

O tratamento geral é o controle da glicemia e o local a fotocoagulação com laser (quando indicada).


Publicidade/Advertisement

Retinopatia por hipertensão arterial

São alterações da retina por aumento da pressão arterial.

Os achados no exame de fundo de olho variam conforme a evolução da doença. Diferentemente do que se pensava antigamente, não existe uma correlação absoluta entre as observações do exame de fundo de olho e as alterações da pressão arterial.

O tratamento e a prevenção da evolução da doença é o controle da pressão arterial. O comprometimento da visão depende da intensidade da retinopatia (em geral não há sintomas de diminuição da visão).

Retinopatia da prematuridade

É um processo fibroso patológico que compromete a retina dos dois olhos da criança prematura. Está associada ao uso prolongado de oxigênio e baixo peso ao nascimento (as crianças prematuras com menos de 1.600 gramas são as mais suscetíveis).

Esta retinopatia apresenta 4 estágios de evolução, sendo que nos dois primeiros não é necessário tratamento. Embora na maioria dos casos não evolua para o chamado quarto estágio (descolamento da retina), é fundamental que estas crianças sejam acompanhadas por exame de fundo de olho para um pronto diagnóstico e tratamento (Crioterapia ou Laser).




Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


RECOMENDADO PARA VOCÊ

Diabetes  Doença provocada pela deficiência de produção e/ou de ação da insulina, que leva a sintomas agudos e a complicações crônicas características.

Hipertensão Arterial (Pressão Alta)  Pressão arterial é a força com a qual o coração bombeia o sangue através dos vasos. É determinada pelo volume de sangue que sai do coração e a resistência que ele encontra para circular no corpo

Hipertensão - Prevenção e Tratamento  É um dos problemas médicos mais comuns da população mundial. É muito sério, porque é silencioso e só reconhecido pelas lesões dos órgãos atingidos.

Descolamento de Retina  É a separação de duas camadas da retina quando a parte sensorial (relacionada com a visão) se separa da camada pigmentada da retina, que é o epitélio pigmentar (relacionada com a nutrição da retina sensorial ).

Retinoblastoma  É o tumor intra-ocular mais freqüente na criança. Sua origem são as células foto-receptoras da retina e é um tumor de alta malignidade (causa metástases principalmente para ossos e fígado). Em geral provocam um reflexo esbranquiçado na área pupilar.

Degeneração Macular  É como chamamos as alterações físicas da área central da retina, que se chama mácula.

Degeneração Macular Relacionada À Idade  A Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) ou Age Related Macular Degeneration (AMD) é uma condição freqüentemente relacionada ao envelhecimento, de causa desconhecida, na qual ocorre crescimento anormal dos vasos sangüíneos sob a retina especificamente sob o tecido da coróide

Glaucoma  É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos no nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão.

Dor no Olho  Sintoma que pode ter múltiplas causas. * relacionadas a atividade visual * independentes do esforço visual

Degeneração Macular  É como chamamos as alterações físicas da área central da retina, que se chama mácula.


Autor

Título: Retinopatia

Link : | Data de Acesso : 05/12/2016 - Código do Conteúdo : Artigo 364 | Palavras-Chave : Retinopatia - Oftalmologia - Doença da Retina , Retina , Visão , Diabetes , Hipertensão .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial :https://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2016 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.