ROTINA E SEXO

Rotina e Sexo

A rotina pode mas não necessariamente precisa ser fatal para o sexo. O conhecimento, o entrosamento e a cumplicidade, adquiridos ao longo dos anos, são capazes de gerar uma boa combinação. Por isso, proporcionar prazer pode ficar mais fácil, e a vergonha de falar sobre o assunto pode ser menor. Mas, e quando o amor aprofunda e o sexo não? É quando surge a acomodação e não se busca novas formas de dar e sentir prazer, um aspecto negativo da rotina. A relação sexual vai perdendo a qualidade do início, falta surpresa, interesse mútuo, carinho, tesão, admiração e criatividade.

Sabe-se que o que mantém uma boa sexualidade é o seu exercício. Mas, são muitos os casais que se perdem na rotina e não alimentam a sexualidade. Assim, a falta de motivação para o sexo é uma queixa bem comum em relações longas de rotina morna. Sexo precisa ser entendido como o complemento da relação e não a causa dela. Se no início bastava um toque, com o passar do tempo é preciso mais para manter a chama acessa.

Porém, vale ressaltar que, embora mais serenas, as relações sexuais podem ser divertidas e prazerosas; entretanto, evitar a monotonia é algo que qualquer parceiro deve buscar. A sexualidade é do casal e, portanto, ambos precisam estar de olho e preocupados com a sua qualidade. Não pense que isso é um dever, mas um direito que todos têm.

Pensando nisso, algumas ideias:

1. Voltar no tempo:É preciso resgatar alguns comportamentos. Exercitem o beijo, a intimidade, os programas a dois. Recordem aquela época: O que faziam? Como se descobriam? Redescubra o que chamava atenção no outro e estimulem-se. Reservem um tempo para o romantismo e pesquise como ter boas relações.

2. Ficar fora:

A ideia é se desconectar do ambiente doméstico. Estresse e excesso de atividades atrapalham o tempo do casal. Tenham um momento reservado só para vocês sem que isso signifique determinar hora ou tempo da relação sexual.

3. Novos cenários ainda que a casa seja a mesma:

Descubra novos lugares além do quarto. Procure por novos estímulos, situações e formas de expressar suas fantasias. Use a criatividade e a imaginação a seu favor, mas varie aos poucos já que surpresas todos os dias perdem a graça. Use com moderação para não tornar um hábito, mesmo porque é inevitável que as repetições ocorram.

4. Escreva algo erótico:

Ler e escrever erotiza a relação. Mesmo que não esteja acompanhado da realidade, a ideia é sexualizar os pensamentos e ampliar a criatividade.

5. Pense em sexo:

O dia tem 24 horas. Então pense, não só faça sexo. Aproveite e também desligue uma das maiores concorrentes na sexualidade do casal: a televisão.

6. Bom de papo:

Casais consumidos pelo tédio perderam a comunicação verbal ou não verbal. Não abordar os problemas que incomodam cada um, leva a uma falta de intimidade e esse distanciamento, por sua vez, à insatisfação sexual. Fora isso, a insatisfação sexual leva a um posterior desinteresse. A falta de intimidade é capaz de criar uma enorme barreira para os dois, devido aos impasses ou bloqueios de se falar sobre certas questões. Assim conversem sobre vocês, até porque o que curtiam antes, pode não funcionar tanto agora. Aprenda a perdoar e resolva os ressentimentos fora da cama.

7. Ouse, desperte os sentidos e libere-se dos preconceitos:

Faça algo inesperado ou mesmo transgressor. Vale uma lingerie bacana ou uma massagem, por exemplo. O limite é dado pelo prazer de cada um. Permita-se buscar o seu, com critério. Liberte sua mente, seu corpo e você.

8. Espante a preguiça:

Por saber que o outro estará em casa amanhã, o sexo é deixado de lado. Assim, espera-se pelo momento ideal: quando estiver depilada, no final de semana, depois do jogo. Pode parecer um paradoxo,mas quanto mais tempo se tem, menos se gasta com o sexo.

9. Divida as tarefas:

O marido ajudando nas tarefas de casa, por exemplo, permitirá que a mulher se sinta menos cansada e tenha mais tempo para o relacionamento.

10. Visite seu médico:

Faça os exames e verifique o funcionamento do seu organismo. Não precisa um corpo escultural, mas bem cuidado. A autoestima é capaz de melhorar o seu desempenho e satisfação mas nada como saber que está tudo bem com a sua saúde para poder aproveitar a sexualidade de uma forma mais tranquila.




Publicidade/Advertisement

RECOMENDADO PARA VOCÊ

Atração Sexual  Várias teorias surgiram tentando definir que características seriam mais importantes para chamar atenção do outro sexo.

Fases do Ciclo Feminino Da Resposta Sexual  O orgasmo, o êxtase, o gozo ou ápice de prazer ocorre quando há liberação de toda a tensão sexual acumulada.

Fases do Ciclo Masculino da Resposta Sexual  Após o orgasmo, o homem tem o que se chama de Período Refratário. É um tempo de relaxamento necessário para que ele possa reiniciar novamente atividade sexual.

Mitos e Tabus Sexuais  A masturbação é um comportamento absolutamente normal e pode estar presente em qualquer idade.

Perda da Libido / Baixo Desejo Sexual  Estamos discutindo uma série de causas diferentes, mas com uma forma de apresentação clínica que pode variar apenas entre dois quadros distintos: O Desejo Sexual Hipoativo e a Aversão Sexual.

Brinquedos Sexuais  Podemos considerar acessórios eróticos todo e qualquer objeto que insinue ou que é usado com a finalidade de excitar a si ou ao parceiro.










Autor

Título: Rotina e Sexo

Link : | Data de Acesso : 06/12/2016 - Código do Conteúdo : Artigo 756 | Palavras-Chave : Rotina e Sexo - Sexologia - rotina sexual , costume sexual , sexualidade , relacionamento longos





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial :https://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2016 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.