URTICÁRIA

Sinônimos e nomes populares:

alergia de pele.

O que é?

É uma reação na pele que afeta mais de 20% da população em algum momento da vida. Podem aparecer vergões vermelhos, elevados, mudando de tamanho e forma rapidamente. As lesões podem ser mais ou menos localizadas. São chamadas de urticárias agudas aquelas com menos de 30 dias de evolução e urticárias crônicas aquelas com mais de 4 a 6 semanas de evolução.

Como se desenvolve ou se adquire?

A urticária pode ser causada ou desencadeada por alguns alimentos, medicamentos, inalantes, infecções, verminose, doenças sistêmicas, agentes físicos (frio, calor, pressão, luz) e fatores emocionais.

O que se sente?

Aparecimento súbito de manchas avermelhadas elevadas que tendem a ter o centro mais claro, isoladas ou em grupos, com formato irregular, trocando rapidamente de lugar. Em geral, a coceira é intensa, podendo estar ausente em alguns casos. As lesões também podem apresentar ardência e ferroadas.

Como o médico faz o diagnóstico?

O diagnóstico é feito pelas lesões e sua história rápida de aparecimento.

Muitas vezes são necessários exames de sangue, urina e fezes para ajudar na detecção de alguma doença associada ou desencadeante.

Para alguns casos mais raros é importante o exame de pele - biópsia - para descartar outras patologias (doenças) dermatológicas.

Como se trata?

Nos casos graves, com dificuldade de respirar, o tratamento deve ser uma emergência médica.

Nos casos moderados a leves, o tratamento pode ser com medicações por via oral ou de alívio dos sintomas com medicações tópicas (de passar na pele).

Sempre se deve investigar a causa, na tentativa de evitar o fator desencadeante.

Como se previne?

As orientações gerais são direcionadas na busca da causa do processo, enfatizando sempre a procura do uso de medicamentos, contatos, alimentos ou outros desencadeantes.

Quando for identificado um agente causador, o paciente deve ser informado claramente e orientado a não entrar mais em contato com esse agente, bem como a usar um identificador de alerta (plaquinha de aviso).





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Escabiose (Sarna)  Doença de pele contagiosa causada por um ácaro chamado Sarcoptes scabiei. É transmitida pelo contato direto entre pessoas, pelo compartilhamento de roupas, roupas de cama ou por relações sexuais. É comum em ambientes lotados e pouco higiênicos, como cadeias e zonas de baixo meretrício.

Prurigo Agudo Infantil  É uma doença de pele bastante freqüente na infância, acometendo principalmente crianças atópicas (alérgicas) nos primeiros anos de vida.

Dermatite Atópica  É uma doença crônica que causa inflamação da pele, levando ao aparecimento de lesões e coceira. Cerca de 30% dos indivíduos com dermatite atópica têm asma ou rinite alérgica e 15% têm surtos de urticária.

Lúpus Eritematoso Sistêmico  As queixas gerais mais freqüentes são mal-estar, febre, fadiga, emagrecimento e falta de apetite, as quais podem anteceder outras alterações por semanas ou meses.

Rubéola  Doença infecciosa causada por vírus (classificado como um togavirus do gênero Rubivirus), que acomete crianças e adultos, embora esteja entre as que os médicos comumente denominam como próprias da infância

Toxoplasmose  Trata-se de doença infecciosa causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii. Este protozoário é facilmente encontrado na natureza e pode causar infecção em grande número de mamíferos e pássaros no mundo todo.

Estatinas e Colesterol  O colesterol, que já foi considerado o inimigo maior do nosso sistema cardiovascular, é formado principalmente no nosso fígado.

Prurigo Agudo Infantil  É uma doença de pele bastante freqüente na infância, acometendo principalmente crianças atópicas (alérgicas) nos primeiros anos de vida.

Eritema Infeccioso  Doença infectocontagiosa, exantemática (que causa erupção na pele), eritematosa (manchas avermelhadas) e que atinge crianças de 2 a 14 anos.

Escabiose (Sarna)  Doença de pele contagiosa causada por um ácaro chamado Sarcoptes scabiei. É transmitida pelo contato direto entre pessoas, pelo compartilhamento de roupas, roupas de cama ou por relações sexuais. É comum em ambientes lotados e pouco higiênicos, como cadeias e zonas de baixo meretrício.







Autor

  • Equipe ABC da Saúde
  •  
  • -
  • -
  • -
Outros artigos do autor

Título: Urticária

Link : | Data de Publicação : 01/11/2001 - Revisão : 23/05/2014 - Acesso : 30/10/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 443 | Palavras-Chave : Urticária - Dermatologia - Alergia de Pele , Reação da Pele , urticárias agudas , alimentos, medicamentos, inalantes, infecções, verminose, doenças sistêmicas , medicações tópicas , agente causador , fatores emocionais , exame de sangue, exame de urina , exame de fezes .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.


Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias




Destaques