ABSCESSO CEREBRAL

Sinônimos:

Abscesso no cérebro, abscesso encefálico.

O que é?

Trata-se de uma infecção encapsulada (confinada a uma área restrita) que acomete o tecido cerebral, podendo ser de formato único ou ser constituído por múltiplos focos, promovendo um efeito de massa que desloca as demais estruturas cerebrais, causando diversos sintomas.

Como se desenvolve?

O abscesso cerebral pode desenvolver-se como complicação de uma infecção, complicação de neurocirurgia ou por trauma no encéfalo. Geralmente o abscesso cerebral único é resultado de uma infecção ou foco próximo às meninges (membranas que recobrem o cérebro) como seios paranasais, ouvido médio e dentes, e que se espalha atingindo o cérebro; também pode ocorrer por acesso direto do agente infectante ao cérebro, através de traumatismo craniano (trauma na cabeça ou face, ferimento à bala) ou por procedimentos neurocirúrgicos. Os abscessos múltiplos são mais comuns em infecções sistêmicas com disseminação hematogênica (o infectante, seja bactéria, vírus ou fungo, é carregado pelo sangue de regiões infectadas distantes no organismo até o cérebro). É importante salientar o estado imunológico do paciente, sendo os pacientes imunodeprimidos mais suscetíveis à infecção cerebral (pacientes com AIDS ou que foram submetidos a transplante de órgão).

O que se sente?

Os sintomas variam dependendo do tamanho e localização do abscesso e são decorrentes do aumento da pressão intracraniana, sendo o sintoma mais comum a dor de cabeça que não cede a analgésicos. Podem ocorrer também náuseas, vômitos, convulsões, alteração no estado de consciência, déficit neurológico focal, alterações de personalidade e fraqueza muscular em um lado do corpo. Apenas 50% dos pacientes têm febre.

Como o médico faz o diagnóstico?

O diagnóstico do abscesso, tanto único quanto múltiplo, é feito de uma mesma maneira. A anamnese do paciente, verificação dos seus sintomas e exame físico são fundamentais. Exames complementares incluem tomografia computadorizada, ressonância magnética de encéfalo, além de outros exames de rotina. O sangue e outros fluidos corporais devem ser examinados para tentar esclarecer a origem da infecção. Deve-se avaliar o estado imunológico do paciente (alterado pelo uso prolongado de corticóides ou pelo HIV - vírus da imunodeficiência humana).

Como se trata?

O tratamento do abscesso cerebral envolve a combinação de drenagem neurocirúrgica e tratamento medicamentoso. O tratamento exclusivamente medicamentoso fica restrito aos casos: de drenagem cirúrgica inacessível; de condições clínicas incompatíveis ou de pacientes com lesões pequenas não encapsuladas. Por se tratar de uma infecção, vários agentes podem estar envolvidos (bactérias, fungos, vírus), portanto, várias medicações podem ser utilizadas, dependendo de cada caso; o importante é a hospitalização, medicação e controle seriado com os exames complementares (tomografia de crânio ou ressonância).

Prognóstico

Sem tratamento, o abscesso cerebral pode ser fatal. O tratamento do abscesso cerebral tem sucesso na maioria dos pacientes, sendo a mortalidade inferior a 15%. A permanência de sequelas decorrentes do abscesso, como afasia (perda da capacidade e das habilidades de linguagem falada e escrita) e convulsões, ocorre em torno de 20% dos pacientes.





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Aids  Doença infecciosa causada pelo vírus da imunodeficiência humana, que leva a uma perda da imunidade progressiva resultando em infecções graves, tumores malignos e manifestações causadas pelo próprio vírus

Epilepsia / Convulsão - Ataque Epiléptico  É uma doença neurológica crônica, podendo ser progressiva em muitos casos, principalmente no que se relaciona a alterações cognitivas, freqüência e gravidade dos eventos críticos. É caracterizada por crises convulsivas recorrentes, afetando cerca de 1% da população mundial.

Dor de Cabeça (Cefaleia)  Cefaléia, ou “dor de cabeça” como popularmente é conhecida, constitui problema freqüente na população em geral, sendo uma das causas mais comuns de busca de atendimento médico.

Aneurisma Cerebral  Aneurisma cerebral é uma dilatação anormal de uma artéria cerebral que pode levar à ruptura da mesma no local enfraquecido e dilatado. A ruptura inicial de um aneurisma cerebral leva à morte quase um terço dos pacientes

Acidente Vascular Cerebral  É uma doença caracterizada pelo início agudo de um deficit neurológico (diminuição da função) que persiste por pelo menos 24 horas

Tumores Cerebrais  São todas as lesões ou massas expansivas dentro do crânio que surgem devido a multiplicação desordenada de células normais ou anormais

Epilepsia / Convulsão - Ataque Epiléptico  É uma doença neurológica crônica, podendo ser progressiva em muitos casos, principalmente no que se relaciona a alterações cognitivas, freqüência e gravidade dos eventos críticos. É caracterizada por crises convulsivas recorrentes, afetando cerca de 1% da população mundial.

Meningite  Meningite (MGT) é uma infecção das membranas (meninges) que recobrem o cérebro por elementos patológicos como: vírus, bactérias, fungos ou protozoários.

Delírio  São todas as doenças que levam uma pessoa a ouvir, enxergar e pensar que está vivenciando uma situação inexistente podendo levar o paciente a um quadro de agitação e/ou agressividade.

Amnésia  Para realizar o diagnóstico e a sua causa, faz-se necessário investigar doenças ou traumas recentes, o histórico de medicações recentes e a saúde geral da pessoa.

Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement








Autor

Título: Abscesso Cerebral

Link :
Data de Publicação : 01/11/2001 - Revisão : 02/03/2010 - Acesso : 25/07/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 1
Palavras-Chave : Abscesso Cerebral - Neurologia - Abscesso no Cérebro , Abscesso no Encéfalo , Infecção no Cerébro , náuseas, vômitos, convulsões , traumatismo craniano , bactéria, vírus , fungo .





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.


Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias




Destaques