ALEITAMENTO MATERNO

Os pais de uma criança que está sendo amamentada ao seio recebem constantemente uma quantidade enorme de informações. Infelizmente, mesmo quando bem intencionadas, nem todas estas informações servem para ajudar aos pais e sua criança.

É muito comum ouvirmos opiniões do tipo:

A mulher que fez plástica nos seios não consegue amamentar.
Amamentar ao seio faz a mãe aumentar de peso.
Algumas mães têm o leite fraco.
Algumas mães têm pouco leite.


Todos estes comentários, e muitos outros que se ouve diariamente, não são verdadeiros.

O tamanho dos seios não influencia a amamentação pois o tamanho e a forma dos seios são dados pelo tecido gorduroso e o leite é produzido pelo tecido glandular.

A quantidade de tecido glandular é aproximadamente a mesma em todas as mulheres. Também na cirurgia plástica dos seios este tecido glandular é preservado, não interferindo com a amamentação.

Não existe relação clara entre a amamentação e o ganho de peso das mães. As mudanças de peso da mãe que amamenta são devidas a uma grande variedade de fatores. Algumas mulheres ganham peso enquanto outras perdem, sendo que isso ocorre também com as mães que usam alimentação artificial (mamadeiras).

Um benefício grande da amamentação é que ela estimula a liberação da substância que atua na contração do útero. Isto pode auxiliar na recuperação mais rápida da sua "antiga forma". Outro benefício é que a amamentação ao seio exige um gasto calórico muito grande da mãe, auxiliando na recuperação do seu peso normal.

Não existe leite fraco! Algumas vezes, contudo, você pode achar que o seu bebê está querendo mais leite do que você está produzindo.

Existem algumas maneiras fáceis de você aumentar sua produção de leite:
 

Aumente a freqüência das mamadas. Se você está oferecendo o seio a cada 3 horas durante o dia experimente, por uma semana, oferecer o seio a cada 2 horas. Isto, muitas vezes, é estímulo suficiente para que a produção de leite aumente. Lembre-se de que quanto mais vazios os seios ficarem durante o dia, maior será o estimulo para o aumento da produção.
Permita que bebê mame durante mais tempo. As crianças têm ritmos diferentes de mamar, assim como os adultos comem em velocidades diferentes. Aumentar a duração das mamadas pode permitir que uma criança mais tranqüila para mamar consiga retirar todo o leite do seio, coisa que uma criança mais ávida faz num tempo bem menor.

Muitas vezes estas simples medidas são suficientes para que uma mãe que acredita ter "leite fraco" passe a amamentar o seu filho com satisfação para ambos.

Benefícios do Aleitamento

A amamentação ao seio traz uma grande quantidade de benefícios para a mãe e para sua criança.

O aleitamento materno tem várias vantagens para a mãe, tais como:
 

Reduz a incidência de câncer de mama.
Protege a mulher contra a osteoporose.
Torna mãe e filho mais íntimos.

 

Entre as vantagens para o bebê estão:
 

redução da incidência de doenças alérgicas, como alergias alimentares e asma.
redução da ocorrência de diarréia.
Reduz a incidência de diabetes.
redução no número de internações hospitalares.
redução na ocorrência de otite média.
redução na ocorrência de infecções respiratórias.

Além das vantagens do aleitamento, somente em raríssimas ocasiões - como na mãe portadora do vírus HIV - ele está contra-indicado.

Na imensa maioria das vezes, todas as dificuldades referentes à amamentação ao seio são de fácil solução, desde que consultada a pessoa adequada. Mesmo a mãe que trabalha fora pode continuar oferecendo o seu leite como alimento à sua criança, basta que o esgote e armazene.

Também é verdade que existem outras formas de alimentarmos nossas crianças e a escolha do alimento mais adequado deve levar em consideração toda a estrutura de vida e crenças da família.

Podemos também oferecer alimentação mista (leite materno e fórmula) à criança.

É muito importante, contudo, que a mãe tenha consciência de que a amamentação ao seio é uma das experiências mais gratificantes para a imensa maioria das mulheres e que devemos fazer todas as tentativas para que ela seja mantida durante o máximo de tempo possível.





Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


LEIA TAMBÉM

Amamentação  O esforço que o bebê faz para retirar o leite do seio de mãe estimula e trabalha toda a musculatura da boca e da face, preparando-a para que, em um futuro próximo, seja utilizada na mastigação e fonação

Aleitamento Natural X Aleitamento Artificial  O ideal é que o bebê seja amamentado, exclusivamente, no peito por pelo menos 6 meses

Índice de Apgar  Muito mito e expectativa surgem em torno do Apgar (a nota) que a criança recebeu. Os pais ficam nervosos, preocupados que uma nota baixa possa representar problemas futuros para sua criança.

Amamentação e Os Dentes e a Face  No bebê, o ato de se alimentar acontece através da sucção que é o primeiro estímulo responsável pelo crescimento facial.

O Que Devemos Saber Sobre Alergia Alimentar  A alergia alimentar é, simplificando ao máximo, uma resposta exagerada do organismo à determinada substância presente nos alimentos.

Gestação e Diabetes  É a doença médica mais comumente encontrada durante a gestação, sendo responsável por índices elevados de morbimortalidade perinatal, especialmente devido aos fetos muito grandes e a presença de malformações fetais.

Cuidados Pós-Parto  Todos os órgãos, principalmente os genitais, se recuperam das alterações ocorridas ao longo da gravidez e do parto e nessa fase se inicia a lactação

Shiguelose  É uma infecção causada por uma bactéria do gênero Shiguella e suas espécies. A infecção se dá através da água e alimentos contaminados. Também está demonstrado que pode ser transmitida por contato pessoal.

Anemia por Carência de Ferro  O ferro, por fazer parte da molécula, é indispensável à produção da hemoglobina, pigmento dos glóbulos vermelhos, que lhes permite o transporte de oxigênio, e cuja falta denomina-se anemia.

Usando A Mamadeira Com Bom Senso  O aleitamento materno é de longe a forma ideal de alimentar o bebê, mas sabemos quem nem sempre isto é possível. Existem muitos obstáculos, que podem impedir esta forma natural de alimentação e levar os pais a alimentarem o bebê com mamadeira.







Autor

Título: Aleitamento Materno

Link :
Data de Publicação : 01/11/2001 - Revisão : 26/03/2014 - Acesso : 02/09/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 17
Palavras-Chave : Aleitamento Materno - Pediatria - Amamentação , Alimentação no Seio , Mamar no Seio





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.


Publicidade/Advertisement

Publicidade/Advertisement


Publicidade/Advertisement


Notícias




Destaques