VIBRADORES

VIBRADORES

Camisinhas com gosto, óleos de massagens, gel lubrificantes. Todos eles têm ótima saída no mercado erótico, mas, tão discretos quanto atraentes, os mais vendidos ainda são os vibradores. Diante da revolução sexual ocorrida em 1960, as mulheres se sentiram mais à vontade para usarem tal aparelho, chegando hoje a ocupar um lugar significativo na vida sexual feminina. Ainda assim, há quem diga que o vibrador não tem muita importância na cultura erótica das mulheres, visto que a finalidade reprodutiva da sexualidade ainda é muito forte. Mas o mito de que mulheres encalhadas são as únicas pervertidas que usam vibrador, já não pode ser mais usado. Hoje, homens e mulheres aceitam melhor o uso desse aparelho erótico.

O que é

Tais aparelhos foram idealizados com finalidade médica, em meados do século XIX, vindo de um massageador a vapor para o tratamento da histeria. Somente em 1969 é que surgiram os primeiros vibradores elétricos, quando se percebeu que tais estímulos poderiam ser reproduzidos com impulsos elétricos. Com o passar do tempo, se tornaram mais portáteis ao serem alimentado por baterias. Claro que, por estar relacionado ao bem estar e à saúde, foram elevados a uma classe respeitável da época. Mas ao começar a aparecer em filmes pornôs, revelando também sua função sexual, tabus e preconceitos começaram a surgir, nomeando as usuárias de pervertidas e amorais.

Fato é que o uso do vibrador pode ser um bom aliado para a mulher que quer conhecer e entender melhor o seu corpo. São excelentes na descoberta dos pontos capazes de despertar prazer, o que pode proporcionar a manutenção das relações sexuais. Claro que cada corpo tem o seu mapa; assim, o que funciona com uma mulher não necessariamente funciona com todas. De qualquer forma, e normalmente, as mulheres respondem bem à estimulação do clitóris, que não precisa ser direta. Assim, massageá-lo com o vibrador também pode ser uma alternativa encontrada sozinha ou entre parceiros. Experimente seu uso nas diversas regiões erógenas do corpo, e preste atenção nas novas sensações que são despertadas. Mas, da mesma forma que ele pode ajudar no conhecimento do mapa corporal, também pode comprometer a sexualidade, abreviando a obtenção do prazer à vibração, o que não acontecerá com a manipulação feita pelo parceiro ou com a penetração.

Tipos

O melhor modelo vai depender do tipo de estimulação que você procura. Existem vibradores capazes de proporcionar uma penentração profunda, outros que estimulam o clitóris ao mesmo tempo em que ocorre a penetração. Além disso, alguns são desenhados especialmente para quem procura por uma estimulação anal, devido a sua curvatura, forma e pequena largura. Ainda há os vibradores com rotação que permitem tanto uma estimulação interna quanto externa.

Tais aparelhos requerem certos cuidados na hora da higiene, sendo necessário sempre conferir nas especificações a melhor forma de higienizá-lo. Tais brinquedinhos também têm prazo de validade e devem ser guardados em local seco.

Os homens

Alguns homens não se sentem muito à vontade diante desse concorrente. Crenças irracionais fazem com que eles se sintam diminuídos, acreditando que seriam trocados. São aqueles que gostam e aceitam somente o outro e seus corpos na cama, preferindo a opção de terem as mãos livres e não se preocuparem com um objeto. Porém, há também os que gostam da novidade e se erotizam com segurança dentro do relacionamento.





Publicidade/Advertisement

LEIA TAMBÉM

Brinquedos Sexuais  Podemos considerar acessórios eróticos todo e qualquer objeto que insinue ou que é usado com a finalidade de excitar a si ou ao parceiro.

Cuidados com o Sexo e suas Variações  Se você acha que só é possível sentir prazer com a penetração, engana-se.

Orgasmos Múltiplos  Picos de prazer que ocorrem em seqüência, um imediatamente após o outro sem interrupção alguma.

Pênis  Órgão sexual masculino que atua na reprodução e na excreção. Com as transformações hormonais iniciadas na puberdade, a maturação peniana se completa por volta dos 18 anos.

Atração Sexual  Várias teorias surgiram tentando definir que características seriam mais importantes para chamar atenção do outro sexo.

Frequência Sexual  Normalmente, são as mulheres que acabam cedendo à pressão relacionada à frequência sexual.

Fantasias Sexuais  Muitas fantasias sexuais são transformadas em realidade e outras tantas servem de estímulo para o relacionamento sexual ou porque a relação está morna ou porque se tem vontade de incrementá-la um pouco mais

Mitos e Tabus Sexuais  A masturbação é um comportamento absolutamente normal e pode estar presente em qualquer idade.

Sadomasoquismo  Os praticantes são divididos em mestres e escravos. Os primeiros ocupam o papel ativo, e dedicam-se a explorar a dor e o prazer de seu escravo que, por sua vez, deve proporcionar o máximo de prazer atráves de sua dor.

Sexo Virtual  Sabe-se que a virtualidade nos aproxima. Aquilo que nós não encontramos no mundo real, buscamos no virtual, e é lá que se cria o mundo que se quer, usando-o como se ele existisse.







Autor

Título: Vibradores

Link :
Data de Publicação : 15/07/2010 - Revisão : 09/06/2014 - Acesso : 20/08/2014 - Código do Conteúdo : Artigo 754
Palavras-Chave : Vibradores - Sexologia - vibradores , conhecimento corporal , estimulação erótica , sex shop





Aviso Legal

Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Os anúncios publicitários são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou de interferência no conteúdo editorial. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site ABC DA SAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas médicos, e cujos artigos expressam tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico.
Política Editorial : http://www.abcdasaude.com.br/sobre
© Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda. - Proibida a reprodução sem autorização - Todos os direitos reservados.


Notícias




Destaques